A Dor no HIV – Saiba Mais sobre este Sintoma pouco Conhecido

A dor é um sintoma comum dos indivíduos infectados pelo vírus HIV, e sua intensidade varia de acordo com o estágio da doença, dos cuidados e da metodologia de tratamento do paciente HIV.

Dor de Cabeça Ressaca

A Dor no HIV – Saiba Mais sobre este Sintoma pouco Conhecido: A dor é um sintoma comum dos indivíduos infectados pelo vírus HIV, e sua intensidade varia de acordo com o estágio da doença, dos cuidados e da metodologia de tratamento do paciente HIV.

O predomínio dos sintomas dolorosos aumenta à medida que a doença progride.

A Dor no HIV – Saiba Mais sobre este Sintoma pouco Conhecido

Os relatos de dor neuropática por pacientes HIV são comuns; essas pessoas sentem uma média de duas ou mais dores simultâneas, e 80% dos portadores de AIDS relatam um ou mais sintomas dolorosos por um período superior a um semestre. Cerca de 30% das queixas de pacientes HIV hospitalizados são de dor, perdendo somente para a febre.

Mais da metade dos pacientes hospitalizados necessitam de tratamento para dor, e esse tratamento é semelhante ao tratamento de dor para portadores de câncer. A Dor no HIVAs dores neuropáticas associadas ao HIV tratam-se de sintomas dolorosos que afetam até 30% dos portadores de AIDS e caracterizam-se por sensações de queimação, formigamento ou anestesia da região afetada.

Existem outros fatores que também podem provocar dor neuropática periférica, como o uso dos medicamentos antirretrovirais. As síndromes de dor mais comuns relatadas por pacientes com HIV incluem Dores de cabeça, dores faringeal e abdominal, dor decorrente de prolongado sarcoma de Kaposi, artralgias e mialgias e condições dermatológicas dolorosas.

As síndromes de dor mais comuns relatadas por pacientes com HIV incluem

  • Dores de cabeça,
  • Dores Faringeal e
    • Abdominal,
  • Dor Decorrente de prolongado sarcoma de Kaposi,
    • Artralgias e
      • Mialgias e
  • Condições Dermatológicas dolorosas.

Condições relacionadas à dor crônica incluem: Infecções Intestinais, que provocam espasmos e Dor Abdominal.; Hepatosplenomegalia, que resulta em Distensão abdominal e dor; candidíase oral e de esôfago; que provocam dor no ato do paciente de engolir o alimento; e espasticidade severa associada com encelopatias, que resulta em espasmos musculares dolorosos.

  • Infecções Intestinais
    • Que provocam espasmos e
  • Dor Abdominal
    • Hepatosplenomegalia, que resulta em Distensão Abdominal e Dor;
  • Candidíase Oral e de
    • Esôfago
      • Que provocam Dor no Ato do Paciente de Engolir o Alimento; e
    • Espasticidade severa associada com
      • Encelopatias
        • Que resulta em espasmos musculares dolorosos.

Dor no HIV Associada ao Estresse e Depressão

A presença da dor neuropática em pacientes com HIV está diretamente associada ao estresse que o paciente enfrenta durante o curso de sua enfermidade, incluindo dependência, incapacidade, medo da dor e medo da morte dolorosa. Entretanto, o grau de abalo psicológico do paciente varia de acordo com fatores como: o apoio social que ele recebe, sua capacidade individual de auto-afirmação, sua personalidade e fatores médicos, como estágio ou extensão da doença.

A dor neuropática é capaz de intensificar fortemente o quadro de depressão do indivíduo HIV: ambos estão diretamente relacionados.

Além de se sentirem significativamente mais oprimidos, desgastados, funcionalmente prejudicados, mais sujeitos ao desemprego e à incapacidade e carentes de apoio social, os pacientes HIV com dor apresentam o dobro de tendência suicida em relação aos pacientes sem dor.

Crianças com HIVAs

Crianças com HIVAs crianças portadoras de HIV geralmente vêm de famílias problemáticas que incluem ao menos um membro infectado pelo vírus; nessas famílias, múltiplas perdas para a AIDS ocorrem comumente. Essas perdas afetam o modo da família em lidar com a doença.

Muitas vezes, o sentimento de culpa dos pais em ter um filho com HIV resulta na negação da doença e, consequentemente, na negação da dor neuropática que a criança sente e resistência ao tratamento adequado, agravando o quadro de sua dor.

Condições relacionadas ao vírus HIV que provocam dor em crianças incluem: meningite e sinusite, que causam dores severas na cabeça; dermatite severa por candidíase e cáries dentárias, entre outras.

Controle Efetivo da Dor no HIV

Existem algumas barreiras que impedem o controle efetivo da dor no HIV. Os profissionais não são bem treinados para o controle da dor, e muitas vezes não são preparados para reconhecer a dor de um paciente e a importância de seu controle.Além disso, o tratamento da dor não é prioridade nas assistências médicas e não é facilmente acessível.

As instituições médicas, os clínicos, pacientes e familiares muitas vezes se preocupam demasiadamente com a possibilidade do vício provocado pelo uso de opioides, e por isso, às vezes o paciente deixa até mesmo de se queixar de dores menores.

Contudo, a recomendação aos clínicos é que estes incluam informações sobre a dor e seu controle no plano de tratamento do paciente, e exiba aos pacientes relutantes em relatar sua dor a variedade de tratamentos capazes de aliviá-la de forma segura e efetiva. Se você é um paciente HIV e apresenta medos, inseguranças ou preocupações que impeçam o controle de sua dor neuropática, busque ajuda médica e esclareça suas dúvidas.

O especialista será capaz de indicar o tratamento adequado para controlar efetivamente sua dor.A Dor no HIV – Saiba Mais sobre este Sintoma pouco Conhecido

Mais Informações Disponíveis na Internet
Aguardando palavras...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais