Ação criminosa para rapinagem de combustível é invenção em Utinga

0
189

Após denúncia anônima recebida pelas polícias Social e Militar,
mais uma ação criminosa de rapinagem de combustível da Transpetro
foi invenção em Santo André, agora no bairro Utinga, mote
com São Paulo. Os criminosos fugiram pelo portão dos fundos e
ninguém foi recluso. Há menos de um mês esquema especializado
também foi encontrado no Jardim das Maravilhas.

Em um galpão no término da Rua Taubaté, uma mangueira auxiliava a
retirada do que aparentemente era óleo diesel da tubulação, que
fica na secção subterrânea do lugar, e era acessada por meio de
um buraco. Ela estava acoplada a um caminhão-tanque sobrecarregado,
estacionado no lugar com a chave na ignição.

A fuga dos criminosos ocorreu pela secção de trás do terreno,
onde há outro portão, com aproximação ao Córrego do Oratório, que
marca a mote com o bairro Vila Iguaçu, na Capital, e a filete
de dutos. “A investigação vai levantar se há conexão com o caso
do mês pretérito”, tal qual modo de operação foi similar ao
revelado ontem, afirmou o solicitador titular da Dicma
(Delegacia de Investigação de Crimes contra o Meio Envolvente),
Márcio Antônio Pereira Macedo, responsável pelos casos.

O galpão, que anteriormente funcionava porquê depósito de
material de construção, foi alugado pelo locatário do terreno
há cinco meses. Os sublocatários teriam dito que utilizariam o
espaço para velar caminhões. “Dependemos da Transpetro para
saber sobre o rapinagem de combustível, apesar de o caminhão que
estava no lugar estar referto. A princípio não há risco de
vazamento. Os funcionários da empresa realizarão escavações no
lugar, pelo menos até o término da tarde de amanhã (hoje)”, afirmou
o solicitador.

Por nota, a Transpetro confirmou o rapinagem de combustível em
oleoduto no bairro de Utinga, em Santo André, nas proximidades
do Terminal de São Caetano. “Até o momento não foi detectado
vazamento. Equipes da Transpetro estão no lugar para realizar o
reparo no duto. As autoridades competentes foram comunicadas e
a companhia está colaborando com as investigações.”

A empresa também ressaltou que pelo número de telefone 168 os
vizinhos às instalações podem enviar críticas, sugestões ou
exprimir movimentação suspeita na filete de dutos. A Cetesb
(Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) informou não ter
sido acionada.

OUTRO CASO
Em 18 de abril, ação criminosa em galpão que tinha fundos para
terreno da Transpetro levou problemas a moradores do Jardim das
Maravilhas. Na madrugada, deslocamento de terreno causado por
retroescavadeira que teria caído em cima de uma válvula do tubo
de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) causou vazamento.

Nove pessoas chegaram a ser removidas das residências e houve
incisão de vigor. A investigação recolheu imagens do entorno e
ouviu testemunho de testemunhas, mas até o fechamento desta
edição não havia efetuado prisões. O laudo pericial deve permanecer
pronto até o término da próxima semana, segundo a polícia. 

Ação criminosa para rapinagem de combustível é invenção em Utinga
Avalie esta notícia