• ABCTudo Notícias reportagensABCtudo
    Início Estilo de Vida Comportamento
    Estilo de VidaComportamentoCultura & LazerD+DestacadoDoppler TranscranianoNeurologistaPsicologoSaúdeSocialTreino e Saúde
    Alzheimer sem cura é uma das Doenças Mentais mais Comuns na Terceira Idade
    25 de fevereiro de 2019

    Alzheimer
    5 100% 7 votos
    Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Play!Ouça este conteúdo 0:00
    100%AudimaAbrir menu de opções do player Audima.

    Segundo a Associação Internacional de Alzheimer, o número de pessoas com a doença no mundo deve chegar a 75 milhões em 2030 e a 132 milhões em 2050

    OMal de Alzheimer ou Doença de Alzheimer é um dos tipos de demência caracterizada pela perda gradual e progressiva da memória, com comprometimento de uma ou mais funções cognitivas, como a atenção e capacidade de raciocínio, obrigatoriamente acompanhada da perda de funcionalidades como manuseio de dinheiro, medicamentos e cuidados com a própria higiene.

    Organização Mundial de Saúde (OMS)
    De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), Alzheimer é a forma mais comum de demência, responsável por 60% a 70% dos casos. A Associação Internacional de Alzheimer (ADI) estima que o número de pessoas portadoras da doença, em nível mundial, deve atingir 75 milhões em 2030 e 132 milhões em 2050.

    Alzheimer sem Cura é uma das Doenças Mentais mais Comuns na Terceira Idade
    Segundo o Dr. Edson Issamu, neurologista da Rede de Hospitais São Camilo de SP, o Alzheimer é mais comum a partir dos 65 anos e a prevalência chega a 50% para pessoas com mais de 85 anos.

    “No começo, a doença se manifesta de maneira silenciosa, sem gravidade, e não há tratamento específico que retarde a sua evolução. Sem cura, os atuais medicamentos direcionados são pouco eficazes e, via de regra, não trazem mudança mesmo nas fases iniciais da doença”, explica.

    Sintomas de Alzheimer
    Os principais sintomas são: declínio da memória, redução na capacidade de raciocínio, atenção e julgamento, desorientação no tempo e espaço, dificuldade para realizar atividades habituais como trocar de roupa, cuidar da higiene pessoal ou cozinhar. Da fase moderada em diante, ocorrem fatos como não reconhecer familiares, delírios, alucinações, agressividade, agitação e sundowning (confusão mental no fim da tarde).

    O diagnóstico clínico segue os seguintes critérios: Demência atestada pelo exame clínico e por testes padronizados como o mini-mental; Déficit em duas ou mais áreas cognitivas (memória linguagem raciocínio concentração juízo pensamento etc.); Déficits cognitivos com piora progressiva;Início depois dos 40 anos e antes dos 90 anos de idade; Não apresentar outra doença neurológica ou sistêmica que cause déficits cognitivos. Os critérios acima conseguem identificar corretamente a doença de Alzheimer em até 90% dos casos.

    Neurologista SP Dr Daniel Azevedo – Exame de Doppler Transcraniano Moema

  • “No começo, a doença se manifesta de maneira silenciosa, sem gravidade, e não há tratamento específico que retarde a sua evolução. Sem cura, os atuais medicamentos direcionados são pouco eficazes e, via de regra, não trazem mudança mesmo nas fases iniciais da doença”, explica.

  • No começo, a doença se manifesta de maneira silenciosa, sem gravidade, e não há tratamento específico que retarde a sua evolução. Sem cura, os atuais medicamentos direcionados são pouco eficazes e, via de regra, não trazem mudança mesmo nas fases iniciais da doença

  • OMal de Alzheimer ou Doença de Alzheimer é um dos tipos de demência caracterizada pela perda gradual e progressiva da memória, com comprometimento de uma ou mais funções cognitivas, como a atenção e capacidade de raciocínio, obrigatoriamente acompanhada da perda de funcionalidades como manuseio de dinheiro, medicamentos e cuidados com a própria higiene.