Audax estuda parceria para impulsionar venda de ingresso na estreia de Ceni

0
81

O Audax espera lucrar com a estreia oficial de Rogério Ceni
como técnico do São Paulo. O time de Osasco será o adversário
do Tricolor na rodada de abertura do Paulista, no domingo, dia
5, na Arena Barueri. Por isso, o presidente do clube, Vampeta,
decidiu subir o preço dos ingressos para R$ 100.

No entanto, a medida não foi vista com bons olhos pelo torcedor
são-paulino, que propôs até um boicote ao jogo. Como a venda de
ingressos ainda não aconteceu da maneira esperada, o clube de
Osasco deve intensificar o trabalho de marketing a partir de
terça-feira, um dia depois de o time ser apresentado
oficialmente.

“Ainda estamos fechando promoções com empresas da região e
colaboradores. Também estamos pensando em uma ação específica
com o lado social”,contou Marcelo santoro, o coordenador de
comunicação do Audax.

Além do custo do ingresso, parte da bronca da torcida
são-paulina está no fato de o presidente do time de Osasco ser
Vampeta, ex-jogador do Corinthians e famoso pelas polêmicas com
o São Paulo.

“O valor é esse. Se você fizer uma pesquisa e ver o quanto os
outros clubes cobraram no ano passado, vai ver que estou
cobrando mais barato. A bronca é porque sou Corinthians”, disse
Vampeta.

O ex-goleiro e hoje treinador do São Paulo, Rogério Ceni,
prefere não se intrometer na discussão. Apesar de esperar o
apoio do torcedor, vai entender quem não comparecer ao estádio.

“A decisão do preço do ingresso não cabe a nós discutir, porque
não somos o mandante. O Audax é o mandante do campo, do estádio
e do preço. Não vou opinar de algo que não me pertence. O São
Paulo pode até lançar um pacote favorecendo o torcedor, com
dois três jogos no Morumbi com esse valor de ingresso. Quem se
sentir à vontade, pode ir, quem se sentir explorado, vá aos
jogos do Morumbi. Seria injusto ou incoerente dizer vá ou não.
É uma questão particular de cada um”, ponderou Rogério Ceni.

Audax estuda parceria para impulsionar venda de ingresso na estreia de Ceni
Avalie esta notícia