Bancada do PT coloca Grana de lado e tem outros nomes para comandar a legenda

0
118

O nome do ex-prefeito de Santo André Carlos Grana (PT) chegou a
ser cogitado para presidir o PT da cidade, mas, entre a bancada
de vereadores do partido, sua figura não é possante para o PED
(Processo de Eleição Direta), realizado internamente.

Os cinco parlamentares que compõem o conjunto petista na Câmara
foram consultados pelo Diário e nenhum deles considera o
ex-prefeito uma vez que nome possante para a disputa. Alguns chegaram a
alegar que nem sabiam da possibilidade de Grana ser candidato à
presidência do partido na esfera municipal.

Outros dois possíveis presidenciáveis são Zé Paulo,
sindicalista, e Fabrício França, candidato a vereador pelo PT
no ano pretérito, em Santo André.

O parlamentar Eduardo Leite (PT) afirmou que faz segmento de um
grupo dentro da legenda que apoia o nome de Fabrício França,
considerado por ele uma vez que uma novidade liderança. “É um companheiro
de militância da época de juventude do PT. É uma pessoa que tem
as qualidades necessárias para dialogar com as mais diferentes
correntes internas”, disse.

Já Alemão Duarte (PT), que articula outra placa, pretende
lançar uma vez que candidato Zé Paulo. “Eu defendo uma placa que
retome os princípios (do partido)”, falou Alemão, também
sindicalista metalúrgico.

Bete Siraque (PT), Luiz Alberto (PT) e Willians Bezerra (PT) –
completando a bancada petista no Legislativo – não quiseram
falar em nomes, mas, assim uma vez que Eduardo Leite e Alemão,
concordam que o partido precisa ser reorganizado.

Mulher do ex-deputado Vanderlei Siraque, Bete reforçou que o
candidato é consequência de um projeto. “É preciso pensar em
alternativas (em relação a Grana), oxigenar (o partido),
provar alternância, rotatividade”, analisou.

Luiz Alberto não quis esboçar nenhum tipo de preferência em
relação aos nomes cogitados. “É por meio do meu grupo (de
apoiadores) que vou tomar minha decisão”, ressaltou.

Willians Bezerra também não quis comentar os nomes levantados.
Ele pensa que ainda é muito cedo, tudo está no período de
conversas e discussões, mas não descartou a candidatura de
Grana. “É possível”.

Hoje, o PT se reúne – uma vez que faz mensalmente – no diretório do
partido na cidade. Uma das pautas para os vereadores e filiados
será o PED, previsto para ser realizado em abril. As chapas
podem ser inscritas até março. 

Bancada do PT coloca Grana de lado e tem outros nomes para comandar a legenda
Avalie esta notícia