Bebê consegue transferência para cirurgia na Santa Morada

191

Bebê de 7 meses que estava internada havia quase três meses no
CHM (Núcleo Hospitalar Municipal), em Santo André, com quadro
de cardiopatia grave, finalmente foi encaminhada para cirurgia.
Segundo familiares, a pequena paciente foi transferida ontem à
noite e deve ser submetida ao procedimento cirúrgico amanhã, na
Santa Morada de São Paulo – a informação foi confirmada pelo
governo andreense.

Segundo a Prefeitura de Santo André, a bebê obteve vaga via
Cross (Médio de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde). O
Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Emergência) foi acionado
para fazer o transporte, escoltado por médico da UTI (Unidade
de Terapia Intensiva) do CHM. “Os exames da criança estão
normais e o quadro permanece estável, porém, grave por conta da
cardiopatia congênita, com defeito totalidade atrioventricular,
insuficiência cardíaca congestiva e hipertensão pulmonar”,
informou.

A situação da bebê motivou reportagem do Diário. Isso porque a
transferência da criança, em 29 de março, do CHM para a Santa
Morada a termo de realizar a operação teria sido feita com a bebê
apresentando quadro infeccioso – ela estaria com febre (o que é
rejeitado pelo poder público). Por oriente motivo, a Santa Morada não
conseguiu realizar a cirurgia, e a criança teve de retornar ao
CHM. Familiares reclamaram que desde então a saúde da bebê
somente piorou.

O Cremesp (Parecer Regional de Medicina do Estado de São
Paulo) chegou a instaurar sindicância para apurar o caso.

Bebê consegue transferência para cirurgia na Santa Morada
Avalie esta notícia