Câmara de Santo André celebra “Maio Roxo” com palestra

0
209

Oliveira Lima

Crédito: Júlio Bastos/PSA

Em comemoração pelo “Maio Roxo”, a Câmara Municipal de Santo
André receberá na próxima sexta-feira (19 de maio), às 15h,
palestra sobre doenças inflamatórias intestinais. A explanação
será comandada pela médica proctologista, gastroenterologista,
colonoscopista, cirurgiã universal e do traumatismo, Dra. Maria
Bernadette Zambotto Vianna, que atualmente é secretária adjunta
de Saúde de Santo André e presidente da Fundíbuloção do ABC.

O Maio Roxo é uma campanha global, de quem objetivo é invocar a
atenção da sociedade e do Poder Público para as doenças
inflamatórias intestinais – em privativo a retocolite ulcerativa
e a doença de Crohn –, além de promover maior conscientização
sobre o problema e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.
O mês de maio foi escolhido, pois no dia 19 comemora-se o Dia
Mundial da Doença Inflamatória Intestinal, coordenado
internacionalmente pela European Federation of Crohn’s &
Ulcerative Colitis Associations (EFCCA).

INFLAMAÇÕES INTESTINAIS

A retocolite ulcerativa e a doença de Crohn são inflamações
intestinais crônicas relativamente frequentes e de difícil
diagnóstico. As duas não têm tratamento e necessitam de supervisão
médica uniforme. A maior incidência normalmente ocorre em
jovens de 18 a 28 anos. Os principais sintomas na retocolite
são dores abdominais e diarreia com sangramento. A doença de
Crohn pode ter diagnóstico mais difícil por apresentar maior
variedade de sintomas, geralmente associados ao emagrecimento e
à dor abdominal. A principal diferença entre as patologias é
que a retocolite atinge unicamente a região do tripa grosso. Já
Crohn aparece em qualquer setor do aparelho estomacal, podendo
ocasionar, em alguns casos, obstrução intestinal.

Tanto a retocolite uma vez que Crohn são provenientes de alterações no
sistema imunológico do tripa, que têm uma vez que consequência a
inflamação. As origens são desconhecidas, mas pesquisas apontam
que fatores hereditários potencializam o desenvolvimento.
Problemas emocionais e estresse podem piorar o problema.

O tratamento pode ser clínico, à base de medicamentos, ou
cirúrgico, dependendo da sisudez da doença e das condições do
paciente.

SANTO ANDRÉ

A Prefeitura de Santo André, através da Secretaria de Saúde e
do Núcleo de Inovação Social, também prepara durante o mês de
maio ações de conscientização e melhoria na qualidade de vida
dos pacientes com doença de Crohn e retocolite ulcerativa.
Entre as ações da campanha “Maio Roxo” estão a iluminação na
cor roxa da rua Oliveira Lima, identificação das unidades de
saúde e trabalhadores com laços também na cor roxa e orientação
aos pacientes na sala de espera em unidades de saúde.

Diversas cidades do Brasil participam da campanha. Entre os
pontos que também receberão a iluminação roxa estão a Faculdade
ENIAC em Guarulhos, o Estádio do Mineirão em Belo Horizonte, o
Santuário da Penha no Rio de Janeiro e o Hospital Alemão
Oswaldo Cruz em São Paulo. As atividades em prol do Dia Mundial
da Doença Inflamatória Intestinal em todo o mundo podem ser
vistas no site www.worldibdday.org.

Câmara de Santo André celebra “Maio Roxo” com palestra
Avalie esta notícia