Carnaval vivo, o Carnaval da História

0
203

 “1970, fecha-se um ciclo: pela última vez o Carnaval do
Aramaçan é realizado no vizinho Ginásio Pedro Dell”Antonia,
entusiasmado pela Orquestra de Ipanema.”

Cf. livro rememorativo aos 80 anos do CA Aramaçan, de
Valdenízio Petrolli e A. Medici.

 

O Carnaval começa hoje em Memória. E acolhemos fotos levantadas
pelo professor João Paulo de Oliveira. Vivíamos o final da
década de 1960, chegávamos a 1970, ano do tricampeonato do
Brasil no México, com Pelé, Rivelino, Tostão, Gerson, Jairzinho
e companhia.

Em 68 e 70, fotos do Carnaval do Aramaçan tiradas provavelmente
no Ginásio Pedro Dell”Antonia. A antiga sede do clube, no
Núcleo, tornara-se pequena; e o Aramaçan ainda não tinha pronto
o seu ginásio próprio, no espaço onde permanece até hoje, no
Vale do Guarará.

 

Moças comportadas. E vigiadas

Texto: João Paulo de Oliveira

 

As três fotografias eternizaram momentos dos bailes de Carnaval
do dia 27 de fevereiro de 1968 e do ano de 1970, ocorridos no
Aramaçan.

Na foto de 1968 minha irmã Dirce Belmira de Oliveira Zaqueu
(nascida em 1945), que é assídua leitora da página Memória. Ela
é a moça de cabelo limitado e que está com o braço recta
levantado. Atrás dela, minha outra irmã, que usa óculos, a
Judite de Oliveira Rodrigues.

Na foto de 1970, Dirce está com o nubente Adélio Zaqueu, que
minha mãe, Matilde Pinho de Oliveira (1923-2008), apelidou
de Mandrongo. O enlace foi em julho daquele ano.

Na outra foto o Mandrongo está com minhas irmãs. Uma vez que Dona
Matilde era muito severa, as filhas somente podiam ir às
matinês se eu as acompanhasse.

Quase 50 anos depois, quem seriam os demais personagens que
aparecem nas fotos com meus familiares naqueles bailes do
Aramaçan?

 

Rio Grande da Serra

 

Durante a realização em Rio Grande da Serra da reunião dos
pesquisadores da Memória, houve adesão totalidade ao subscrição
que circula em resguardo do único observatório meteorológico do
Grande ABC, localizado no Jardim Inamar, em Diadema. O
observatório está com as atividades paralisadas desde 2012 e
ignorado, sujeito a depredação. É classificado porquê Muito
Cultural do Município de Diadema.

Em 1989 um grupo de jovens astrônomos amadores criou a
Sociedade de Astronomia e Astrofísica de Diadema, hoje
associação.

Desde então começaram a realizar uma série de iniciativas com o
objetivo de difundir a astronomia.

Em 1992 a prefeitura construiu o Observatório Astronômico,
único na região.

A cúpula de bronze é de 1917, e foi trazida para o Brasil pela
Ordem dos Beneditinos de São Paulo para o observatório de São
Bento, extinto na década de 50.

 

Natividade: livro “Diadema: Caminhos e Lugares”.

 

Diário há 30 anos
Sexta-feira, 20 de fevereiro de 1987 – ano 29, edição 6372

MANCHETE – Governo suspende pagamento de juros da dívida por 90
dias.

MAUÁ – Válvula com defeito deixa metade da cidade sem água.

SÃO BERNARDO – Paço terá torre de segurança em um ano.

SAÚDE – Escassez de medicamentos básicos ameaça hospitais.

POLÍCIA – Incógnito mata marginal no assalto a mercado no
Jardim Detroit, em São Bernardo.

 

Em 20 de fevereiro de…
1567 – Estácio de Sá falece no Rio de Janeiro, em combate com
os franceses. Fundador da cidade do Rio de Janeiro e primeiro
governador-geral da Capitania.

1917 – Prefeitura de São Paulo divulga o brasão de armas da
cidade. Autores: José Wasth Rodrigues e Guilherme de Almeida.

NOTA – A versão original sofreu ajustes. Chegou a ser suspenso.
Redesenhado, hoje mantém características muito próximas do
ilustração original.

1967 – Instalada a agência do INPS em Santo André.

1972 – Inaugurada a colônia de férias do Sindicato dos
Metalúrgicos de Santo André na Vila Mirim, em Praia Grande.

 

Santos do dia
Eleutério

Zenóbio

Leão de Catânia

Nilo

 

Municípios Brasileiros
Celebram seus aniversários em 20 de fevereiro:

Em Tocantins, Angico, Araguanã, Bom Jesus do Tocantins, Cariri
do Tocantins, Carrasco Bonito, Centenário, Fortaleza do
Tabocão, Mateiros, Maurilândia do Tocantins, Palmeirante,
Riachinho, Rio da Conceição, São Miguel do Tocantins, São
Salvador do Tocantins e Sucupira.

Na Bahia, Ibitiara e Lafaiete Coutinho.

Em Santa Catarina, Xaxim.

Carnaval vivo, o Carnaval da História
Avalie esta notícia