Caso de H1N1 gera Preocupação em Escolas

Pais de três escolas particulares de Santo André estão assustados com o fato de haver um caso confirmado e outros suspeitos de H1N1 entre alunos. O assunto protagonizou conversas em grupos de WhatsApp durante toda a semana, muito devido ao histórico problemático da doença, descoberta em 2009, e que gerou epidemia e mortes.

O Colégio Xingu, na Vila Valparaíso, chegou a confirmar um caso da doença aos pais dos alunos, por meio de comunicado disparado via e-mail. Não foram informados, entretanto, idade e estado de saúde.

O Liceu Jardim, na Vila Guiomar, registrou seis suspeitas, todas descartadas. Já no Arbos, no bairro Jardim, o boato entre os pais não chegou a ser confirmado.

Conforme a Prefeitura de Santo André, o departamento de Saúde foi informado apenas pelo Liceu Jardim sobre “crianças com síndrome gripal, atendidas em serviços particulares e medicadas mediante teste rápido, que não identificou o subtipo viral”. A Prefeitura registrou 12 casos da Influenza e quatro óbitos neste ano (um em março, um em abril, um em julho e outro em agosto). No ano passado, foram 104 casos e 23 óbitos na cidade.

As demais cidades, com exceção de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, registraram, juntas, cinco casos de H1N1, sem vítimas fatais neste ano.

Apesar da preocupação, não há motivo para alarde, explica o infectologista e professor da Faculdade de Medicina da Unesp (Universidade Estadual Paulista) em Botucatu Carlos Magno Fortaleza.

“As pessoas têm uma visão equivocada do que é o H1N1. Hoje é o tipo de gripe que mais circula. O que acontece é que em 2009, quando se descobriu o tipo, ele circulou de maneira mais intensa, causando pandemia. Com a exposição repetida de boa parte da população, a maioria das pessoas é mais resistente hoje.”

Conforme o infectologista, o vírus não se mantém no ar, ficando vivo por poucos segundos. A transmissão é feita por meio de mucosa.

“A rotina pode ser retomada. É só ficar atento a uma boa higiene, que já elimina o vírus, e, caso as crianças apresentem algum sintoma de gripe, devem ser levadas ao médico”,

disse o médico, que também destacou a importância da imunização.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies