Centros públicos da região possuem 261 vagas em crédulo

0
79

Quem terminou ou começou o ano desempregado e procura por um
trabalho pode consultar os centros públicos da região para
verificar os postos disponíveis. Ao todo, esses equipamentos
das prefeituras disponibilizam, nesta semana, 261 oportunidades
de trabalho.

Apesar do cenário de crise na economia, que faz com que a
oferta de tarefa seja mais tímida – o montante equivale a
15,3% do totalidade disponibilizado em janeiro de 2013, quando havia
1.708 postos de trabalho – é possível encontrar vagas em
crédulo. O Diário vai publicar o totalidade de chances anunciadas
pelos centros públicos da região sempre às segundas-feiras.

Das 261 oportunidades, 136 são oferecidas por corporações de
Santo André; 82 por empresas de São Bernardo; 35 são de
Ribeirão Pires e oito são para trabalhar em São Caetano. Até o
fechamento desta edição, os centros públicos de Mauá e Rio
Grande da Serra não responderam com o número de postos
disponíveis. Por problemas de repasse de verba, o de Diadema
não funciona desde abril de 2016.

É válido ressaltar que existe a chance de a mesma vaga ter sido
anunciada em mais de um meio público, pelo vestuário de os
equipamentos utilizarem o mesmo sistema de compartilhamento de
vagas.

Segundo o CPETR (Meio Público de Ocupação, Trabalho e Renda)
de Santo André, situado no prédio da Prefeitura da cidade
(Praça IV Centenário) desde abril do ano pretérito, das 136
funções anunciadas, as que têm maior oferta são para ajudante
de cozinha, facilitar de limpeza, facilitar de cozinha, operador
de telemarketing, porteiro e operador de empilhadeira.

Na maioria das chances, as empresas contratantes exigem que as
pessoas tenham o 2º intensidade completo, possuam experiência de pelo
menos seis meses na função em que desejam trabalhar e alguma
qualificação (por exemplo, curso de eletricista). Mas isso não
é regra, tudo varia de convenção com a empresa.

Na CTR (Meão de Trabalho e Renda) de São Bernardo, dos 82
postos, porteiro (42 vagas) e recepcionista (28) são os que
mais aparecem na lista, com salários de R$ 1.286 e R$ 1.250,
respectivamente. Também constam no pintura chances para facilitar
administrativo, assistente de vendas e estoquista.

Em visitante ontem à CTR, o prefeito Orlando Morando, escoltado
do secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo,
Hiroyuki Minami, afirmou que a novidade administração estuda
transferir os serviços oferecidos no sítio para o Poupatempo da
cidade, situado na Rua Nicolau Filizola, 100, no Meio. De
convenção com o prefeito, a médio é equipamento público ocioso.

Devido à crise econômica e demanda reduzida, a mudança responsabilidadeá
gerar economia de R$ 2 milhões por ano, sem prejudicar os
serviços oferecidos. “O programa é bom, vamos mantê-lo. O
problema cá é o dispêndio cocuruto do aluguel e a baixa
produtividade. Por isso estamos estudando a possibilidade de
transferir o serviço para o Poupatempo”, comentou Morando.

Apesar da existência da oferta de vagas, de vestuário o número já
foi muito maior em São Bernardo – em relação a 2016 houve redução
de 44% na disponibilidade de postos. Já em comparação a 2013, a
retração é ainda maior, de 89%. “Caiu bastante o volume de
empregos anunciados, mas não o suficiente para inutilizar a
CTR. Até porque a expectativa é a de que a oferta volte a
crescer a partir deste ano”, assinalou Minami.

Quanto às outras 43 oportunidades, 35 delas são
disponibilizadas em Ribeirão Pires e oito em São Caetano.
Dentre as funções mais oferecidas, estão facilitar de
enfermagem, facilitar de costura e balconista de açougue.

Os interessados devem comparecer às unidades com carteira de
trabalho, RG e CPF, das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira.
Outra opção é se cadastrar pela internet por meio do site
www.maisemprego.mte.gov.br. 

Centros públicos da região possuem 261 vagas em crédulo
Avalie esta notícia