Choro para emocionar

3fda969615ea09865f63d05884a05fd6.jpeg

Beto Casemiro nasceu em família de músicos. Quando pequeno, ficava com sua tia enquanto sua mãe ia trabalhar. Lá escutava discos de Roberto Carlos, Jacob do Bandolim e Waldir Azevedo. Ainda jovenzinho, tocava cavaquinho. Antes dos 15 anos já era apaixonado por chorinho. Um dia um tio lhe disse: “Se você gosta de solar precisa de um bandolim”. Foi então que seu avô lhe deu um de presente, quando tinha 16 anos. Foi amor de bate-e-pronto e, de lá para cá, a paixão só aumentou.
Hoje, prestes a completar 40 anos, o andreense realiza um sonho e apresenta seu primeiro disco, Momentos de Paz, que pode ser encomendado pelo e-mail tobeband@hotmail.com e custa R$ 20.

O trabalho, independente, é ilustrado por dez composições instrumentais de choro. “São seis músicas de minha autoria, gosto muito de compor, escrever arranjos, somente músicas instrumentais, pois nos meus estudos sempre praticava exercícios de composição e improvisação, e sempre ouço grandes compositores, desde o erudito até o popular. Acho muito legal exercitar a criatividade, mesmo que seja para compor um trecho”, diz.
Além das próprias músicas, Casemiro aproveita a oportunidade para lembrar de artistas da região. “Meu sonho era homenagear músicos do Grande ABC, principalmente de Santo André, pois tem um grande legado de chorões, muitos músicos que tocam violão de sete cordas, legado deixado por Joca Sete Cordas (morto em 2009)”, diz.
Casemiro acredita que a região é repleta de músicos e compositores de ótima qualidade. Ele gostaria de gravar muitos deles, desde o jazz até o choro, mas os recursos só permitiram que escolhesse quatro, que são Ditinho do Bandolim, Everson Pessoa, Elio Polido Leonor e Eduardo Hopper.
Gravado em Santo André, o disco apresenta resultado primoroso, com ótimos arranjos e harmonias que despertam sentimentos, como a animada Esplendor, e a triste Chorando Assim. Amor Esquecido fará lembrar de qualquer avô que gosta (ou gostava) do gênero musical. No disco há bateria tocada com vassourinha, pandeiro e até contrabaixo acústico.
Outra canção que merece destaque é a que dá nome ao disco. “A faixa Momentos de Paz surgiu quando estava passando por problema de saúde e precisava de um momento de tranquilidade, que pudesse relaxar, respirar ar puro, então surgiu esta composição quando senti esse momento”, diz o artista, que completou: “A música é para todos. Espero que no futuro possamos ter mais escolas, mais projetos não só para música, mas para a cultura em geral, pois ela pode mudar o cenário em que vivemos”, encerra. 

Aguardando palavras...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais