Cobrança Abusiva de Exame em Santo André – Denuncia

Cobrança Abusiva de Exame em Santo André - Denuncia: Dona de Casa, além de moradora da Cidade de Santo André no Grande ABC Paulista, na grande São Paulo a 20 minutos de carro da Capital Financeira da Republica Federativa do Brasil.

Cobrança Abusiva de Exame em Santo André – Denuncia: Dona de Casa, além de moradora da Cidade de Santo André no Grande ABC Paulista, na grande São Paulo a 20 minutos de carro da Capital Financeira da Republica Federativa do Brasil.

Cobrança Abusiva de Exame em Santo André

Senhora de nome, Eliane de Fátima, Andreense, esteve no dia 20 (vinte) de Junho de 2019 na Medicina Diagnóstica Unidade Santo André (IMEDI) Santo André anuncia a saúde informatizada até novembro, com o objetivo de realizar um exame de Ressonância Magnética nos 02 (dois) ombros.

A Dona de Casa afirma ter tido que ter desembolsado um valor ao qual não havia sido planejado. Isso porque, uma cobrança indevida por parte da Unidade de Saúde.

Ainda segundo a paciente, o valor tabelado do procedimento deste Exame é de R$ 946 (novecentos e quarenta e seis), mas para conseguir fazer o procedimento teve que pagar R$ 1.584.

Cobrança Abusiva de Exame em Santo André - Denuncia
Cobrança Abusiva de Exame em Santo André – Denuncia

“Não fiz o exame com contraste, não sei porque me cobraram tão caro”, afirma.

A reclamante conta ainda que desde que efetuou o exame, tenta contato com a administração, mas não obteve qualquer retorno em relação ao ressarcimento do valor adicional.

“Enviei toda documentação, o pedido médico, tudo que me pediram, mas a única coisa disseram era que eu poderia fazer outro exame sem pagar. Não quero isso, quero meu dinheiro!”, conta indignada.

Questionada, a Medicina Diagnóstica Unidade Santo André (IMEDI) Diagnóstica não retornou até o fechamento da reportagem.

O que fazer em Caso de Cobrança Abusiva de Exame

Pagamento extra por Exames, Cirurgias, Anestesia e Consultas Especializadas é prática corriqueira, segundo advogada da área da saúde.

Claudia Maria Rui Castro (Apenas um Fictício nome, obviamente na tentativa de preservar Vítima de mais algum tipo de abuso) passou por duas situações em que foi coagida pelo médico a gastar dinheiro desnecessário para realizar um procedimento.

Conhecimento e não Foi Apenas uma Vez

Em outra ocasião, Maria ouviu do médico que só realizaria a cirurgia com um anestesista conhecido. Não foi surpresa para a paciente quando o médico complementou que o profissional não atendia ao convênio.

Profissional do Setor de Direitos do Consumidor

A advogada Priscila, que tem sua principal atuação no setor da Saúde, diz que casos de cobrança por procedimentos médicos contemplados pelos planos de saúde infelizmente são corriqueiros.

“Em caso de descumprimento por parte do médico, o paciente, beneficiário do plano de saúde, deve verificar a cobertura de seu plano, direitos e obrigações, e em caso de ilegalidade denunciar o médico junto à operadora, relatando os fatos”, explica.

O Profissional da Advocacia deixa claro e reitera que o procedimento correto e ideal sempre é o de se realizar uma reclamação junto à Agência Nacional de Saúde (ANS).

Outros passos devem ser tomados como o de acionar os próprios órgãos de saúde, o paciente também pode recorrer ao Procon, pois se trata de uma relação de consumo regida pelo Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/90).

Este Artigo lhe foi Útil?

Clique na Estrela Desejada

Average rating / 5. Contagem de Votos:

Que pena que não foi útil, vamos melhorar. Obrigado

Ajude-nos a melhorar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here