Como a Depressão Afeta o Cérebro – Neurocirurgião Dr Victor Barboza

Como a Depressão Afeta o Cérebro – Neurocirurgião Dr Victor Barboza
5 100% 5

A depressão trata-se do segundo distúrbio mais comum do foro mental: cerca de 1 a cada 20 homens sofrerão um episódio de depressão na vida, e o número duplica no gênero feminino. Além de afetar significativamente a saúde física, novas pesquisas afirmam que o transtorno também impacta o cérebro de seus portadores.Segundo um estudo recente, realizado com base em exames de imagem do cérebro e conduzido por pesquisadores do Centro para Adicção e Saúde Mental do Canadá, a depressão crônica ou persistente provoca alterações cerebrais com o passar dos anos.Sabendo que a depressão trata-se de uma doença clinicamente mutável, ou seja, que está sujeita a alterações ao longo dos anos, evidencia-se a necessidade de mudar a forma de interpretar, encarar e tratar a doença à medida que ela evolui.Como a Depressão Afeta o CérebroO estudo indica que pessoas que convivem há muito tempo com a depressão (mais de uma década) e não tratam a doença, apresentam uma inflamação cerebral significante em relação aos pacientes depressivos que buscam o tratamento mais cedo.Embora a depressão não seja considerada uma doença degenerativa, os pacientes que sofrem de depressão persistente apresentam mudanças nos padrões de inflamação cerebral, fator que indica que não se trata de uma condição estática, mas possui um caráter progressivo.O estudo indica que quanto maior for o tempo de convivência do indivíduo com a depressão, maior será inflamação do seu cérebro, ou seja, a depressão afeta o cérebro gradativamente de acordo com sua progressão.Depressão Afeta o Cérebro – TratamentoJá sabemos que a depressão é uma doença grave que acomete o cérebro, e exige tratamento o mais precocemente possível.Existe uma série de abordagens eficazes no ramo da psicoterapia para tratamento da depressão: o principal objetivo dessas intervenções é quebrar o ciclo vicioso de negativismo que afeta o cérebro do paciente, através de técnicas criteriosamente selecionadas.Entre as principais estratégias de tratamento para depressão estão: substituição de alimentos processados por alimentos naturais, prática regular de exercícios físicos, aumento dos níveis de vitamina D (através da exposição adequada ao sol) e as intervenções sociais.A prática da meditação pode auxiliar muito no tratamento da depressão: ela ajuda a aliviar os quadros de ansiedade e depressão, curar o estresse diário, além de melhorar a atenção, a concentração e o bem-estar físico do indivíduo.Em alguns casos, os profissionais da saúde julgam necessária a intervenção psicofarmacológica aliada ao tratamento psicoterapêutico. A dosagem, assim como a escolha dos medicamentos, exige prescrição médica.Se você sofre de depressão, independentemente do tempo que convive com o distúrbio, não hesite em buscar orientações médicas e dar início ao tratamento adequado.Depressão Afeta o Cérebro – PsicocirurgiaSomente nos casos mais extremos de depressão, em que os tratamentos clínico e medicamentoso não ofereceram resultados satisfatórios ao paciente, estes são encaminhados para os tratamentos cirúrgicos.As opções de tratamentos cirúrgicos disponíveis são a neuromodulação não invasiva, seguida da eletroconvulsoterapia e, no último degrau da escalada de procedimentos – nos casos em que não foram obtidos bons resultados em nenhum dos tratamentos anteriores – vem a Estimulação Cerebral Profunda (psicocirurgia).O especialista responsável pela realização da psicocirurgia é o médico neurocirurgião. Para saber mais sobre a psicocirurgia no tratamento da depressão, clique aqui.Como a Depressão Afeta o CérebroVotar

Como a Depressão Afeta o Cérebro – Neurocirurgião Dr Victor Barboza

Veja aqui onde pode realizar o Exame de Eletroneuromiografia em SP.