Dermatologista Orienta Pacientes para a Prevenção do Câncer de Pele

4e21c91a4752cad739a62c12c7e2563e.jpeg
0

Dermatologista Orienta Pacientes para a Prevenção do Câncer de Pele: Já deve ser de conhecimento de todos, que em todos os meses do ano (jan-dez) são marcados para a prevenção e também para a Conscientização de alguma Doença grave.

Dermatologista Orienta Pacientes para a Prevenção do Câncer de Pele

Dermatologista orienta pacientes para a prevenção do câncer de pele
Dermatologista orienta pacientes para a prevenção do câncer de pele

O “Dezembro Laranja” foi criado para explicar às pessoas o quão comum é o Câncer de pele, prevenção e tratamento. Esse câncer pode ter varias manifestações, que variam de uma pequena pinta, uma ferida que não cicatriza, uma crosta que não sai, a uma pinta que mudou de cor ou tamanho.

Para facilitar o diagnóstico do câncer de pele, os especialistas criaram um método chamado de ABCD das pintas:

Prevenção do Câncer de Pele

  • A – assimétrica – Ocorre quando uma metade da sua pinta está diferente da outra.
  • B – bordas irregulares – As margens da sua pinta parecem difusas e indefinidas.
  • C – mais de uma cor – Sua pinta não tem a mesma cor em toda sua superfície.
  • D – diâmetro –

Quando elas começam a aumentar de tamanho.

“Uma pinta com três dessas características precisa ser removida. Já uma pinta com somente duas sugere a realização de uma dermatoscopia, que é um exame que observa a pinta com um microscópio”,

explica a Dra., Médica Dermatologista SP Ipiranga e também de alguns dos hospitais mais famosos de São Paulo.

Autoexame de Observação Mensal

Nos casos em que a pinta tem apenas uma característica, pode-se fazer o acompanhamento apenas com autoexame de observação mensal e consultas médicas de rotina com o dermatologista. Caso o paciente observe uma modificação na pinta, recomenda-se uma visita ao especialista o quanto antes.

“Para as pessoas que tem muitas pintas, é recomendado uma consulta ao ano com um especialista para avaliação”, orienta Meire.

Câncer de Pele

Os Cânceres de Pele mais frequentes são o carcinoma basocelular e o espinocelular, geralmente são localmente invasivos, ou seja, aumentam de tamanho e se aprofundam, mas não se espalham.

Já o melanoma e alguns outros tipos raros de câncer de pele, podem acometer outras partes do corpo.

A prevenção do câncer de pele se dá, principalmente, pelo uso do filtro solar, evitando as queimaduras solares com exposição ao sol adequado e o uso de medidas complementares de proteção, tais como (mas não se limitando a):

  • Chapéus,
  • Bonés,
  • Viseiras,
  • Óculos de Sol,
  • além de Roupas com Proteção contra Raios UV – ultravioleta.

A Médica Especialista em Dermatologia também lembra ainda, que algumas pessoas não costumam utilizar protetores nas orelhas e lábios.

O tratamento para o câncer de pele é geralmente cirúrgico e, dependendo do caso, precisa de medidas complementares, como quimioterapia ou radioterapia.

Check Up Anual Dermatológico veja mais aqui.

O Carcinoma Basocelular é o tipo de câncer de pele mais comum, constituindo 70% dos casos – mas, felizmente, é o tipo menos agressivo. Ele leva esse nome por ser um tumor constituído de células basais, comuns da pele. Essas células começam a se multiplicar de forma desordenada, dando origem ao tumor.

Quais os sintomas de câncer de pele fotos?

Outros sinais que podem indicar câncer de pele Sinais do câncer de pele não melanoma. Os sinais do câncer de pele não melanoma podem ser:
Câncer de pele melanoma. Os sintomas do melanoma podem ser uma pinta ou sinal escuro na pele, com bordas irregulares, acompanhados de sintomas como mas não se limitando à:

  • Coceira e
  • Descamação na Pele.

Como é uma pinta de câncer?
C: as pintas que tem mais de uma cor ou são muito escuras também podem representar riscos. D é de diâmetro. Pintas maiores são associadas com melanoma, mas não deixe de prestar atenção nas pequenas também, porque o câncer pode ser pequeno, menor que o diâmetro de uma caneta, especialmente no começo. E é de evolução.

Qual é o tumor de pele?
Sobre o câncer de pele melanoma
Embora o câncer de pele seja o mais frequente no Brasil e corresponda a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados no país, o melanoma representa apenas 3% das neoplasias malignas do órgão.

O que o câncer de pele pode causar?
A exposição solar em excesso também pode causar tumores benignos (não cancerosos) ou cancerosos, como o carcinoma basocelular, o carcinoma espinocelular e o melanoma. A maioria dos cânceres da pele está relacionada à exposição ao sol, por isso todo cuidado é pouco.

Como saber se você está com câncer de pele?
Os primeiros sinais e sintomas de melanoma são frequentemente:
Uma mudança em uma mancha ou pinta existente.
O desenvolvimento de uma nova mancha ou pinta bem pigmentada ou de aparência incomum em sua pele.
Outras mudanças suspeitas podem incluir coceira, comichão, sangramento e a não cicatrização da área.

Como saber se uma pinta e perigosa?

O ABCDE das pintas Assimetria. Dividida ao meio, os dois lados da pinta devem ser simétricos. …
Bordas. As pintas devem ter bordas uniformes e lisas. …
Cor. As benignas costumam ter uma cor só. …
Diâmetro. As pintas não malignas geralmente têm um diâmetro menor. …
Evolução.

Qual a cor do melanoma?

Sintomas de melanoma A cor dos melanomas pode variar entre o castanho ou preto, azul ou mesmo laranja. Os melanomas são, habitualmente, assimétricos, com bordos irregulares, de cor não uniforme e diâmetro superior a 0,6 milímetros. A pele em redor do sinal pode apresentar feridas, crostas ou vermelhidão.

Quais os tipos de câncer?
Informação: saiba quais são os tipos de câncer mais comuns no…
Câncer de Pele. É um proliferação incontrolável de células cutâneas anormais. …

 


Aguardando palavras...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. AceitoLeia Mais