Descaso com poda de árvores coloca moradores de Santo André em risco

0
211

Durante a última semana, a Eletropaulo realizou o incisão de
árvores que estavam obstruindo os fios da rede elétrica, nos
bairros Bangu e Vila São Pedro, em Santo André. Porém, os
galhos e folhas deixados nas calçadas estão impedindo os
pedestres de transitarem com segurança e os moradores de
entrarem em suas casas.

O emérito Márcio Rojo, de 55 anos, conta que a empresa
realiza a poda muro de uma vez por ano e a coleta sempre foi
feita no mesmo dia, com exceção deste ano. “Vi os funcionários
cortando as árvores no início da manhã. Algumas horas depois,
quando fui transpor de lar, me deparei com os galhos.” Rojo mora
com sua mãe, Manuelina Rojo, 83. A idosa contou que as árvores
foram deixadas na frente do seu portão, impedindo a ingressão e
saída da lar. “Meu fruto teve de retirar sozinho, não tínhamos
condições de transpor. Não sei porque fizeram isso.”

O mesmo problema ocorreu no bairro Bangu, uma vez que relata o
emérito Roberto Souza, 65, que vive na Rua Speers. “Os
galhos estão cá desde sábado. As pessoas precisam caminhar na
rua porque não dá para usar a calçada. Isso ocorre sempre.” O
morador também afirma que o problema não teria ocorrido se a
Prefeitura realizasse a poda: “Se pagamos impostos, eles
deveriam nos ajudar. Os alunos da UFABC (Universidade Federalista
do ABC) estão sem calçadas. Alguém deveria zelar pela segurança
dos estudantes”, finaliza.

A aposentada Regina Souza, 62, moradora da Rua Abolição, conta
que durante a manutenção realizada no sábado a empresa também
cortou fios da rede de internet e televisão a cabo da região.
“Fiquei sem os serviços durante todo o dia. Tive que vincular para
a operadora consertar.” Regina também salienta o descaso com a
segurança dos moradores “As pessoas têm que caminhar no meio da
rua. Obstruiram toda a extensão da calçada sem se importar com
a vida da população.”

De negócio com relatos, a solicitação para a poda de árvores
pode demorar mais de um ano para ser atendida. O empresário
Mark Cardoso, 44, vive na Rua Clara, no bairro Camilópolis e
conta que aguarda a Prefeitura trinchar uma árvore que invade sua
lar há mais de um ano. “Moramos ao lado de uma praça, então os
galhos da árvore entram pelo meu telhado. Uma vez o sótão ficou
praticamente inundado”. O morador só percebeu o problema quando
partes do teto despencaram no quarto de suas filhas, por conta
da infiltração de água. “As águas da chuva entram pelo buraco
feito pela árvore. Tenho que retirar as folhas e arrumar o
telhado uma vez ao mês. Enquanto não fizerem a poda, os
problemas persistirão.”

Em nota, a AES Eletropaulo informou que foram retirados secção
dos galhos podados nos bairros Bangu e Vila São Pedro, em Santo
André. O serviço será finalizado neste sábado. A concessionária
reforça que amanhã técnicos serão deslocados ao sítio para
explorar a situação da rede elétrica.

A Prefeitura de Santo André responsabilizou a gestão anterior,
do Prefeito Carlos Gana (PT), pelo desarrimo da
manutenção da cidade e afirmou que o
programa Santo André, Eu Senhoril, Eu Cuido
nos 100 primeiros dias de governo, roçou o mato em toda a
cidade. A partir de agora será realizado o serviço de poda,
atendendo todos os pedidos em sistema, incluindo os bairros
citados. As solicitações devem ser feitas pelo telefone
0800-0191944 ou pelo site www.santoandre.sp.gov.br na aba
do Portal do Cidadão.[1]

Descaso com poda de árvores coloca moradores de Santo André em risco
Avalie esta notícia
Compartilhar