‘Doido para estrear’, Jucilei promete ser um guerreiro pelo São Paulo

0
76

Apresentado ao torcedor do São Paulo no último domingo no
Morumbi, o meio-campista Jucilei chegou motivado ao clube – e
com sede de entrar em campo logo. O jogador disse que não vê a
hora de estrear pela nova equipe e prometeu muita dedicação
quando estiver defendendo a camisa tricolor.

“É uma felicidade muito grande poder vestir a camisa do São
Paulo, porque é um clube grande do futebol brasileiro e
mundial. Estou muito feliz de estar aqui e doido para estrear.
A torcida pode esperar um guerreiro, que vai honrar esta camisa
e fazer de tudo para defender a equipe. Ao lado dos meus novos
companheiros, quero colocar o clube onde ele merece: na briga
por títulos sempre”, firmou Jucilei, em entrevista ao site
oficial do clube.

Jucilei chegou emprestado até o fim do ano pelo Shandong Luneng
(CHN) e aprimora a forma física para ficar à disposição do
técnico Rogério Ceni. Nesta segunda-feira, ele fez trabalho
separadamente do elenco, mas espera estar pronto logo para
iniciar os trabalhos com o novo comandante, a quem tece
elogios.

“Fico feliz de poder integrar o elenco do São Paulo,
principalmente por saber que o Rogério quer contar comigo.
Agradeço pelo voto de confiança dele e do presidente, e quero
retribuir isso em campo. Trabalhar com um ídolo do clube, que
tem uma história vitoriosa imensa, é maravilhoso”, disse
Jucilei.

Aos 28 anos, Jucilei despontou para o cenário nacional atuando
pelo Corinthians, quando foi eleito o melhor volante do
Campeonato Brasileiro de 2010 e acabou convocado para defender
a seleção brasileira, então comandada pelo técnico Mano
Menezes. As boas atuações do jogador despertaram o interesse do
Anzhi, da Rússia, que acertou a sua contratação em 2011.

O atleta atuou no futebol russo durante duas temporadas e
depois foi negociado com o Al-Jazira, dos Emirados Árabes. Em
2015, após um pedido do técnico Cuca, o Shandong Luneng
anunciou a chegada de Jucilei, que jogou no futebol chinês nas
últimas duas temporadas.

“Estava fora do país há seis anos, e é bem difícil ficar longe
da família. Então surgiu a oportunidade de jogar no São Paulo,
um clube grande e com excelente estrutura de trabalho, e por
isso optei por voltar. Eu vivia um grande momento na minha
carreira quando fui para fora do Brasil, mas não me arrependo.
Agora estou de feliz de retornar. Estou mais experiente, mas
continuo com a mesma vontade de vencer. Quero ganhar sempre,
então a torcida pode esperar um jogador que se entrega muito e
não mede esforços com a camisa do clube”, analisou o volante,
que ainda sonha em voltar à seleção.

“A seleção sempre foi um sonho, e sem dúvida tenho muita
vontade de vestir a camisa amarelinha de novo. Preciso fazer
uma boa temporada pelo São Paulo, porque assim as oportunidades
poderão aparecer novamente. Este clube tem um peso enorme e
todos estão atentos. Joguei a maior parte do tempo como segundo
volante, mas faço o primeiro também. Chego muito na frente e
tenho um bom passe, lançamento. Gosto de marcar forte e sair
para o jogo”, completou.

‘Doido para estrear’, Jucilei promete ser um guerreiro pelo São Paulo
Avalie esta notícia