Domingos chega e fala em matar um leão por dia no Santo André

0
137

O Santo André aposta em zagueiro da voga antiga para inaugurar a montar o time do Campeonato Paulista. Ontem, a diretoria apresentou o experiente Domingos, que brilhou com a camisa do Santos e que nas últimas cinco temporadas defendeu o Al Kharaitiyat, do Espiolhar. Aos 31 anos, ele chega para ser o xerife do setor defensivo. “Quero fazer bom trabalho e qualificar (para as quartas de final do Paulistão). O presidente (Sidney Riquetto) disse que vai montar time competitivo e estou confiando. Quero litigar pelo título. Sabemos que é tiro limitado, difícil, mas se houver dedicação, se formarmos uma família, dá para conseguir”, comentou.Domingos é sabido pela pouca técnica e muita disposição. Tem no vigor físico a principal particularidade e ele garante que não faltará disposição no Santo André. “O principal é ter força de vontade. Procuro manter a dedicação. Temos de matar um leão por dia”, disse.
Pela força física, Domingos muitas vezes é visto uma vez que supra do peso, mas ele garante que vinha treinando desde que voltou do Espiolhar – sua última partida pelo Al Kharaitiyat foi em maio. “Fisicamente estou muito, vinha treinando em Santos. Evidente que é dissemelhante treinar sozinho, na praia, mas quero chegar muito para a pré-temporada”, projetou.O invitação do Santo André não foi o único que Domingos recebeu desde que decidiu voltar ao Brasil. Ele quase acertou a ida ao Guarani para disputar a reta final da Série B do Brasiliano, mas um dos motivos que o fizeram desistir foi justamente o pouco tempo que teria para se preparar fisicamente e entrar em campo. No Ramalhão, o zagueiro espera aproveitar os trabalhos da pré-temporada e fazer preparação adequada. Além de Domingos, o Santo André já anunciou Sérgio Soares. “Nunca trabalhei com o Sérgio Soares, mas lembro muito dele uma vez que jogador. Tenho informações de que é um face sensacional e parceiro. Falei com ele e esse foi um dos motivos para eu vir. Saber que tem um treinador que também vai se doar ao supremo para que possamos continuar”, enfatizou. Uma das marcas da curso de Domingos foi confusão com Diego Souza, no Paulistão de 2009, quando ele defendia o Santos e o meia, hoje no Sport, o Palmeiras. Posteriormente provocar o rival, eles foram expulsos, o que gerou revolta no logo palmeirense, que aplicou rasteira no zagueiro fora de campo. “Não me arrependo de zero. Era mais novo, hoje sou mais experiente. Tudo que eu fiz valeu de aprendizagem”, finalizou.Domingos, aliás, é o convidado de hoje do programa Quotidiano Esportivo, que vai ao ar ao vivo pelo perfil do Quotidiano no Facebook a partir das 13h30. 

Domingos chega e fala em matar um leão por dia no Santo André
5 100% 1 vote

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here