Em grande temporada, Zé Carlos vira espião no Ramalhão

0
89

O Santo André terá ajuda extra para despachar o Criciúma,
amanhã, às 16h, no Bruno Daniel, pela primeira temporada da Despensa do
Brasil. O goleiro Zé Carlos atuou dez anos na equipe
catarinense – de 1999 até 2009 –, assume que é torcedor do
Tigre e ia sempre aos jogos no Heriberto Hulse. Agora, do outro
lado, ele promete usar o que sabe para ajudar o Ramalhão.

“Nasci em Criciúma, sou torcedor do clube, cresci na
arquibancada e tive oportunidade de jogar dez anos lá. Só que
sou profissional e defendo as cores do Santo André. Tenho de
fazer o melhor para ajudar meu clube a passar de temporada”,
explicou Zé Carlos, que já colheu informações do Tigre. “Eles
estão pressionados por dois resultados negativos no Catarinense
(empate por 1 a 1 com o Inter de Lages e rota de 4 a 2 para
o Figueirense), tenho conhecidos, tem as notícias dos grupos de
WhatsApp, tem as conversas, mas sabemos que eles têm time bom e
jogam pelo empate. Temos de fazer o impossível para vencer, que
é o que nos interessa”, ressaltou.

Zé Carlos, que defendeu pênalti nos 2 a 0 sobre o Corinthians,
sábado, vive grande temporada no Santo André. Somado os jogos da
Série A-2 de 2016, o goleiro sofreu somente três gols nas
últimas 11 partidas.

Os ingressos para o encontro com o Criciúma estão à venda por
R$ 40 – estudantes, professores da rede pública e deficientes
pagam R$ 20. Maiores de 60 anos e menores de 12 têm ingresso
gratuita. 

Em grande temporada, Zé Carlos vira espião no Ramalhão
Avalie esta notícia