Entrega de encomendas gera reclamação

0
57

O CEE (Núcleo de Entrega de Encomendas) do Correios, localizado
na Travessa Santo Amaro, no bairro Jardim, em Santo André, tem
despertado a irritação de quem precisa buscar qualquer pacote no
sítio. Objetos parados sem serem logo entregues, desorganização
e morosidade no atendimento são as principais reclamações. Mulheres
com crianças de pescoço e idosos aguardam em pé. Quando a equipe
do Diário esteve ontem pela manhã no espaço, um guarda fechou o
portão. Houve quem pensasse que o sítio estivesse fechado e
quase foi embora.

Enquanto a equipe do Diário esteve em frente à unidade,
diversas pessoas que tentavam retirar suas encomendas relataram
que não conseguiam receber seus objetos por meio do carteiro
por residirem em áreas com restrição de entrega (logradouros de
difícil aproximação ou de risco) e, apesar de pagarem pelo frete na
compra de qualquer resultado, não tem o valor devolvido quando são
obrigados a ir até o CEE efetuar a retirada. “Toda mercadoria
dá porquê área de risco. Aí, a gente fica cá duas, três horas
esperando. Tentamos forrar comprando pela internet, mas
acabamos gastando gasolina para vir até cá e perdendo tempo
de trabalho”, lamentou o gerente André Soto, 27 anos, morador
da Vila Alzira.

A tratante Lucia Duarte, 41, veio do bairro Cumeeira da Boa
Vista, em Mauá, onde mora, buscar um aparelho celular e voltou
para mansão de mãos vazias. “O atendente mal-educado disse que
hoje (ontem) não é o dia de retirada do meu CEP. Porquê vou saber
quando é o dia, se não dão nenhuma informação?”, questionou.

O Correios informou que a unidade está passando por
reformatação nos procedimentos para aumentar a capacidade de
entrega e atender melhor os clientes. “O horário estabelecido
para entrega interna é das 10h às 14h, de segunda a
sexta-feira, com atendimento prioritário ao público gestante,
idoso ou deficiente físico”, ressaltou, em nota.

Ainda de concórdia com o Correios, para retirar a encomenda, o
cliente deve apresentar o aviso de chegada, “procedimento que
facilita e agiliza a entrega dos objetos postais”. “O tempo de
atendimento varia de concórdia com o tempo de procura necessário
para localização do objeto e com a quantidade de clientes no
sítio, incluindo os prioritários”, justificou.

Por término, o Correios ressaltou que a unidade não faz restrição
ao CEP, desde que a encomenda esteja de roupa no sítio, conforme
informado no aviso de chegada, observando ainda o prazo para
retirada. “A unidade deve providenciar a entrega de objetos
destinados a qualquer CEP atendido pela sua área de
distribuição”, concluiu.

Entrega de encomendas gera reclamação
Avalie esta notícia