Estudantes voltam a ocupar prédio da Fafil da Fundação Santo André

Estudantes voltam a ocupar prédio da Fafil da Fundação Santo André
Avalie esta notícia

Cerca de 400 universitários decidiram por reocupar o prédio da Fafil (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras) da Fundação Santo André em assembleia realizada na noite desta terça-feira. A decisão se deu após o Condir (Conselho Diretor) não votar a favor da revogação do aumento de 6,5% na mensalidade. Cerca de 60 alunos pernoitaram no edifício que abriga os cursos de Humanas do centro universitário.
Na última quinta-feira, os estudantes também passaram a noite no prédio, mas após reunião com a reitoria e assembleia entre os universitários na sexta-feira, ficou determinado a desocupação do espaço que receberia o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) no domingo. No entanto, segundo os alunos, ficou acordado que o Condir votaria pelo fim do reajuste, o que não ocorreu na reunião desta terça-feira.

“O Condir composto por 16 membros, com representantes da prefeitura, docentes, sociedade civil, e apenas um aluno representando os discentes de todo o centro universitário aconteceu de portas fechadas e a reitoria nem ao menos considerou a pauta de revogação do aumento, deliberando uma contraproposta divergente do que foi acordado. A maioria dos conselheiros que havia se comprometido em votar a favor da revogação, não cumpriu com a palavra e votou a favor da contraproposta da reitoria, sendo que a pauta da revogação do aumento nem foi colocada em votação”, diz a nota do movimento estudantil.
De acordo com os estudantes, tal contraproposta estabelece uma quantidade mínima de 1.600 inscritos no vestibular e pagamento de mensalidades atrasadas dos inadimplentes de 2015. Caso isso venha a acontecer, só ai que a revogação do aumento seria votada em uma outra reunião.
Além do fim do reajuste, os alunos reivindicam também a permissão da rematrícula dos alunos inadimplentes e o acerto de salários atrasados de professores e funcionários. Não há prazo para a desocupação do prédio.
A Fundação Santo André foi procurada e a reportagem aguarda um posicionamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here