EU por detrás de MIM em Diadema

EU por detrás de MIM em Diadema
5 100% 24

A Companhia de Danças de Diadema apresenta o espetáculo EU por detrás de MIM no dia 7 de abril (domingo, às 11h10), na Casa das Rosas com ingressos grátis.

7 de abril (domingo, às 11h10), na Casa das Rosas com ingressos grátis

Com direção e coreografia de Ana Bottosso, a montagem foi inspirada em obras do artista visual dinamarquês Olafur Eliasson e no conto O Espelho, de Guimarães Rosa.

Espetáculo EU por detrás de MIM em Diadema

Esta apresentação integra a 12ª edição do Visões Urbanas – festival internacional de dança em paisagens urbanas, concebido e realizado por Ederson Lopes e Mirtes Calheiros.

EU por detrás de MIM em Diadema

O evento acontece de 5 a 19 de abril, reunidno artistas do Brasil, Bélgica, Itália, Estados Unidos e Ucrânia, em oito espaços de São Paulo: Vale do Anhangabaú, Instituto Italiano di Cultura, Casa das Rosas e unidades Santo Amaro e Campo Limpo do Sesc.

Acesse: http://visoesurbanas.com.br/2017/programacao/.

EU por detrás de MIM

Transitando pelos meandros dos reflexos e das reflexões, Ana Bottosso imaginou um universo por detrás dos espelhos, um mundo além deste que conhecemos, para conceber a coreografia de EU por detrás de MIM. Seria este mundo mais – ou menos – real?

Esta, e outras questões, surgiram durante o processo de criação, norteando as pesquisas cênicas da obra, construída em conjunto com o elenco da Companhia de Danças de Diadema. Já a trilha sonora foi especialmente criada por Fábio Cardia, fazendo uma analogia aos reflexos sonoros.

Desde o primeiro contato com Olafur Eliasson na exposição Seu Corpo da Obra, na Pinacoteca de São Paulo, em 2012, Ana Bottosso se sentiu motivada a criar algo que tratasse dos espelhos e seus reflexos.

Na exposição, espelhos eram posicionados em locais inusitados que se revelavam de forma inesperada, aguçando a sensibilidade da coreógrafa e levando-a a iniciar uma pesquisa sobre o assunto.

“As situações espaciais provocadas pelos espelhos eram de profunda ambiguidade sobre o dentro e o fora. E esta ambiguidade foi trazida para o corpo, traduzida pela dança”, comenta a coreógrafa.

Após esse primeiro momento criativo, o espetáculo recebeu influências também do poético conto O Espelho, de Guimarães Rosa, no qual apresenta uma inquieta personagem e a descoberta de sua essência.

“Encontrar ou pelo menos ter ciência da existência de outro(s) eu(s) que possa(m) coexistir com o nosso EU comum é o desafio do espetáculo, que também convida o expectador a uma reflexão”, argumenta Ana Bottosso.

Ficha Técnica

Direção geral e concepção coreográfica: Ana Bottosso
Assistência de direção e produção administrativa: Ton Carbones
Assistência de coreografia: Carolini Piovani
Elenco: Carlos Veloso, Carolini Piovani, Daniele Santos, Danielle Rodrigues, Elton de Souza, Guilherme Nunes, Julia Brandão, Leonardo Carvajal, Thaís Lima, Ton Carbones e Zezinho Alves.
Concepção musical: Fábio Cardia
Desenho e operação de luz: Silviane Ticher
Sonoplastia: Daniela Garcia
Concepção figurino e adereços cênicos: Ana Bottosso
Confecção figurino: Cleide Aniwa
Professores de dança clássica: Márcio Rongetti e Paulo Vinicius
Dança moderna: Reinaldo Soares

Condicionamento físico: Carolini Piovani

Assessoria de imprensa: Verbena Comunicação

Assistente de produção: Daniela Garcia e Jehn Sales

Prêmios: APCA 217 (Ana Bottosso, Melhor Criação Coreográfica) e Governador do Estado de São Paulo para a Cultura 2017 (Ana Bottosso, modalidade Dança / Coreografia).

www.ciadedancas.apbd.org.br/ | Facebook @companhiadedancas | Instagram @ciadedancasdiadema

Veja aqui onde pode realizar o Exame de Eletroneuromiografia em SP.