Exposição fotográfica aborda o desastre ambiental de Mariana

0
56

Crédito: Ana Stoppa
A escritora e ambientalista Ana Stoppa participará da primeira edição da Flita (Feira do Livro da Temática Ambiental), que acontece de 19 a 22 de Abril no Parque Celso Daniel, por meio de uma exposição com as imagens que fotografou no Distrito de Paracatu de Baixo, um dos locais atingidos no dia 5 de novembro de 2015, pelo rompimento das barragens Fundão e Santarém, na histórica cidade de Mariana (MG).As fotos são impactantes por mostrarem a realidade das consequências precárias deixadas pela maior catástrofe ambiental ocorrida na história do Brasil.A exposição faz parte da Flita, uma iniciativa inédita do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), por meio de sua Gerência de Educação e Mobilização Ambiental, que visa difundir a leitura, ampliar os conhecimentos, promover a cultura e estimular debates sobre as temáticas ambientais atuais. A feira tem entrada gratuita e atividades para todas as idades.Ana Stoppa produziu estas imagens quando da visita em várias escolas de Mariana, para o lançamento da obra que retrata o acidente, “O Rio que Era Doce”, voltado para o público infantojuvenil, publicado em 2016 e que já está em sua 5ª edição, com novo lançamento previsto no início de maio. Todas as obras da escritora, hoje com 27 títulos publicados, abordam temas como o meio ambiente, cidadania, vida saudável, cooperação, amizade, organização e conscientização ambiental. “O Rio que Era Doce” retrata de forma lúdica o desastre ambiental ocorrido na cidade de Mariana.Stoppa, que também é advogada e ambientalista, estreou como fotógrafa em 2017, quando, a obra intitulada “Árvores dos Anjos”, fotografada em Soledade (RS), em outubro de 2016, conquistou o primeiro lugar na categoria imagem no ConcursoGocce di Memoria, em Taranto (Itália).  Os registros destas imagens, somados com tudo o que a imprensa amplamente veiculou por ocasião da tragédia, de tal momento que até o momento permanece sem solução, nos mostram o quanto o descaso para com o meio ambiente pode retornar de forma agressiva atingindo não só os locais afetados, porém todo o planeta, afirma a expositora, que complementa no sentido de que não existe o jogar fora, o descartar, ou o dano que se restrinja ao local onde ele acontece, porque tudo o que afeta o planeta em qualquer região, afeta a humanidade.SERVIÇOExposição fotográfica sobre a tragédia de Mariana (MG)/ Flita (Feira do Livro da Temática Ambiental)Data: 20 a 22/4, das 9h às 16h (abertura da exposição: 20/04, às 9h)Local: Parque Celso Daniel (Av. D. Pedro II, 940 – Bairro Jardim) – Na área coberta da antiga lanchonete.

Exposição fotográfica aborda o desastre ambiental de Mariana
Avalie esta notícia