Falta de segurança preocupa moradores do bairro Vila Pires

117

 O bairro Vila Pires, em Santo André, chegou a ser conhecido pela tranquilidade. Porém, conforme o relato de moradores, furtos, roubos e assaltos à mão armada, vêm fazendo parte do dia a dia, desde o ano passado. A região é próxima do bairro Casa Branca, que também sofre com o problema da insegurança, conforme reportagem publicada pelo Diário no mês passado.
O comerciante Nenildo Leal Marques, 35 anos, que está há cinco na Vila Pires, afirma ter sido vítima de assalto ao estabelecimento no ano passado. Porém, recentemente, notou que os casos de roubos a transeuntes aumentaram. “Pelo menos três pessoas entraram aqui este ano, afirmando que os celulares foram roubados. A gente dá uma assistência e uma água com açúcar.”

Segundo ele, a ação dos criminosos lhe causou prejuízo que chegou a R$ 1.000. Além disso, desembolsou em torno de R$ 2.000 em equipamentos de monitoramento. “Registrei a ocorrência e reparei que, principalmente neste ano, houve algumas ações da polícia aqui no bairro.”
Uma mulher de 46 anos, que mora no bairro há sete, passou pela primeira situação de furto neste ano. Segundo ela, que preferiu não se identificar, há três meses ficou sem as duas rodas do carro, que ainda está estacionado em via do bairro. “Minha cunhada também passou por situação parecida no mesmo período, porém com o estepe. Nos dois casos, só vimos algum tempo depois, então não registramos boletim de ocorrência.”
“Acabou virando uma coisa normal. Bastante gente reclama de roubos, principalmente aqui perto da Rua Chuí. Os alvos preferidos são os carros que ficam estacionados na via”, comentou o comerciante Zenivaldo Pereira de Lima, 57. No local citado pelo morador, que foi visitado pela equipe do Diário na manhã de ontem, pelo menos dez casas estavam com placa de venda ou aluguel.
A fotógrafa Maira Marinho, 36, está de mudança para o bairro e tem como principal medo a falta de Segurança. “No prédio que vou morar já teve ocorrências de roubos de estepes e de bicicleta. Lá, tenho medo de parar carro na rua.”
Questionada sobre o assunto, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) do Estado informou, por meio de nota, que a Polícia Militar vai reorientar o patrulhamento preventivo, principalmente nos horários e locais de maior incidência criminal. “Por isso é fundamental o registro de boletins de ocorrência nos distritos policiais.”
O bairro recebe policiamento da Força Tática, Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas), radiopatrulhamento e Ronda Escolar. “As ações, em conjunto com a Polícia Civil, resultaram na prisão de 69 criminosos na área, de janeiro a setembro, o que contribuiu para a redução de 6,2% nos roubos, na comparação ao mesmo período do ano passado”, informou.  

Falta de segurança preocupa moradores do bairro Vila Pires
Avalie esta notícia