Festival de Inverno de Paranapiacaba mostra espaços restaurados

184

Margem Lira recebe visitantes do
Expresso Turístico

Crédito: Júlio Bastos/PSA

A chegada do Expresso Turístico na recém-restaurada Garagem das
Locomotivas, ao som do clássico “Trem das Onze” interpretado
pela Margem Lira, criou o cenário perfeito para a franqueza do
XVII Festival de Inverno de Paranapiacaba (FIP), que ocorreu
neste sábado (22). O Festival continua neste domingo (23) e no
próximo final de semana (29 e 30), com mais de 170 atrações
culturais. Muro de 10 milénio pessoas visitaram a vila inglesa
neste primeiro dia de evento.

A Garagem das Locomotivas foi o primeiro dos quatro imóveis
restaurados com recursos do PAC Cidades Históricas inaugurado
neste sábado, em cerimônia que contou com a presença do
prefeito Paulo Serra e da presidente do Iphan (Instituto do
Patrimônio Histórico e Artístico Vernáculo), Kátia Bogéa. Além
da garagem, foram entregues também os antigos Galpões das
Oficinas (onde foi instalada a Praça de Alimentação), o
Almoxarifado da Ferrovia e a Vivenda do Engenheiro, que abriga a
Livraria da Vila.

“É uma grande satisfação poder entregar para a cidade alguns
símbolos e com Paranapiacaba não é dissemelhante. Esse é só o
começo de uma grande cruzada”, afirma o prefeito Paulo Serra.
“Fazer a obra e o restauro é difícil, mas o grande duelo é
encontrarmos um protótipo de desenvolvimento para Paranapiacaba e
que esse protótipo consiga associar a preservação do patrimônio e a
geração de serviço e renda”.

A presidente do Iphan, Kátia Bogéa, destacou que a Vila de
Paranapíacaba foi tombada e está na lista para se tornar
patrimônio mundial da Unesco (Organização das Nações Unidas
para a Educação, a Ciência e a Cultura). “O Iphan ficou
responsável pelos bens do patrimônio ferroviário que tivessem
valor cultural no país, mas não há recursos para preservar
tudo. Tivemos que fazer escolhas e Paranapiacaba é uma dessas
escolhas”, explica Bogéa.

“O Festival de Inverno está sendo realizado dentro de um novo
noção que valoriza o patrimônio, onde a Vila é o destaque”,
afirma a secretária de Cultura, Simone Zárate. “Estamos
investindo toda nossa pujança e originalidade na Vila, que está
mais formosa e melhor cuidada”, acrescenta o secretário de Meio
Envolvente, Donizeti Pereira.

PROGRAMAÇÃO – O primeiro dia de festival contou com diversas
atrações musicais na rua Fox, porquê o show “Na ponta da língua”,
apresentado pelo Grupo Vocal Feminino Solaris e que teve no
repertório músicas de Luiz Tatit, Tom Zé, Rabi Ambrósio e
cirandas de domínio público. O trio Bad Luck Gamblers se
apresentou com instrumentos característicos do estilo
psychobilly, pouco divulgado no Brasil. Os visitantes ainda
dançaram o contagiante estilo rockabilly, sob o comando do trio
Joe and the Wet Rags, em um clima de anos 50.

O Sesc, um dos parceiros do Festival de Inverno de
Paranapiacaba, trouxe oficinas e apresentações ao Clube União
Lyra Serrano. Um dos destaques foi o grupo David Kerr e
Canastra Trio, que encantou o público com seu repertório
recheado de standards que se tornaram clássicos mundiais. O
grupo, que é reconhecido na cena paulistana, interpretou Tony
Bennett, Chet Baker, Nat King Cole, além de Frank Sinatra.

As atrações do Festival de Inverno agradaram os visitantes que
estiveram na Vila neste sábado. “Nós já vimos várias
apresentações, estamos gostando muito. Mas o mais lícito daqui é
que a gente aproveita também a arquitetura do lugar, as
construções antigas, as casas, a passarela que dá aproximação à
Vila. São lugares incríveis”, afirma Bruno Dias, de 25 anos.

Para Peter Gomes, de 31 anos, que já veio a outras edições do
FIP, a organização é um vista de destaque desta edição. “Moro
em Rio Grande da Serra, mas palato de vir ao Festival por pretexto
do envolvente da Vila, esse clima de viagem ao pretérito, sem
narrar que é um lugar muito bacana e com muitas famílias
aproveitando tudo”.

DOMINGO – Entre as atrações deste domingo (23), no segundo dia
de festival, estão Beto Casemiro e Convidados, que apresentam
na rua Direita músicas de Jacob do Bandolim, Pixinguinha, Noel
Rosa, Ary Barroso, Tom Jobim, Chico Buarque, entre outros, além
de algumas composições próprias de Beto Casemiro.

O Street Blues, um duo zero convencional, vai levar blues às
ruas da Vila em um show itinerante, saindo da Garagem das
Locomotivas. Os fãs de jazz poderão seguir apresentações na
rua Fox e quem gosta de teatro poderá seguir intervenção
teatral no Museu Forte a partir de poemas de Bertold Brecht.

O segundo dia de FIP terá também a Feira de Artes e
Antiguidades de Paranapiacaba, que conta com a participação 50
expositores, levando até a Vila artesanatos exclusivos. Também
será realizada a Feira do Vinil, que proporciona aos visitantes
a oportunidade de comprar, vender ou trocar LPs. Ambas as
feiras funcionarão nos quatro dias de evento.

Festival de Inverno de Paranapiacaba mostra espaços restaurados
Avalie esta notícia