GCM andreense realizou 71 ações

171

Iniciada em maio deste ano pela Prefeitura de Santo André, a
Operação Delegada Municipal já desencadeou 71 ações, que
atenderam a 56 bairros da cidade. Com o interesse de guardas em
graduação de horas extras remuneradas, a atuação é direcionada a
pontos analisados nas estatísticas criminais e também em
solicitações recebidas pelos munícipes. Conforme dados da
administração andreense, durante as ações foram registradas 364
ocorrências. Entre elas, cinco prisões. No totalidade, são 20
guardas municipais que participam das operações.

O secretário de Segurança Cidadã do município, Edson Sardano,
afirmou que o intuito do reforço do policiamento nas áreas é
principalmente a prevenção. “Normalmente, oriente reforço é feito
no Meio e nas áreas comerciais, porquê no calçadão da Oliveira
Lima. Por isso, estamos direcionando estas ações aos bairros
conforme os índices criminais e também segundo reclamações que
chegam até nós.”

Ele também destacou a importância da ação para os guardas. “É
um retorno para o próprio GCM (Guarda-Social Municipal), que se
sente mais valorizado”, afirma.

No início da semana, a região do Homero Thon foi meta da ação.
As reclamações do sítio são de assaltos a transeuntes e a
estabelecimentos, além de furtos em residências. A negociante
Silvana Adabo, 52 anos, que já foi meta de assaltantes, elogiou
a ação. “Ela deveria ser feita por mais tempo, com rondas
diárias. Acontecem muitos assaltos. Com pânico, investimos em
alarmes. Para a gente seria ótimo que acontecesse ao menos uma
vez por mês”, sugere a munícipe.

“É um bairro que está muito violento. Vemos direto ladrões que
pulam o muro e praticam furtos, com muita ousadia. O que seria
necessário é uma base na rua principal. Mas, a ação, que
precisava ter sido feita cá urgentemente, faz com que a gente
se sinta mais seguro”, afirmou a professora Catarina Isabela
dos Santos, 58, que também mora na região.

Conforme a Prefeitura de Santo André, há previsão de expandir a
ação, já que as operações são realizadas dentro da análise dos
dados do planta do violação e pelo Comitê Integrado de Segurança.

GCM andreense realizou 71 ações
Avalie esta notícia