Considerada um dos principais gargalos de Santo André, a área
de Mobilidade Urbana deve lucrar atenção privativo da
administração andreense no segundo semestre deste ano. A
expectativa é a de que nos próximos meses sejam iniciada série
de intervenções no que diz reverência à manutenção dos principais
eixos viários do município.

Segundo o prefeito Paulo Serra (PSDB), a intenção é promover
uma qualificação de avenidas degradadas, assim porquê manutenção
de ruas e viadutos. “Neste início de gestão conseguimos colocar
em dia a zeladoria da cidade e diminuímos a fileira de espera na
Saúde. Agora, até o término do ano, vamos pensar na qualificação.
Temos a Avenida dos Estados porquê uma prioridade, mas também
iremos promover a qualificação de outras avenidas da cidade”,
relata.

Mesmo com cenário opoente, a Prefeitura de Santo André tem
buscado com os governos estadual e federalista recursos para
efetivar obras no que diz reverência à área de Mobilidade Urbana,
da qual o atual prefeito foi responsável por dois anos e meio
na gestão Carlos Grana (PT). Conforme noticiado pelo Diário,
existe a expectativa da administração andreense que neste mês
seja crédulo edital para o Programa Pró-Cidades, do governo
federalista, no qual o município já recebeu pré-aprovação para
captar R$ 100 milhões para obras de infraestrutura urbana.

Além disso, o superintendente do Executivo cita ainda o pedido feito ao
Estado para obter recurso na ordem de R$ 79,2 milhões para
revitalização da Avenida dos Estados em trecho correspondente
ao território do município, além do empréstimo do BID (Banco
Interamericano de Desenvolvimento) no valor de US$ 25 milhões
(R$ 82,7 milhões).

BALANÇO
Passados seis meses à frente da Prefeitura de Santo André, o
prefeito Paulo Serra promoveu ontem balanço com os resultados
obtidos pela administração até o momento.

Embora tenha engrandecido as dificuldades em decorrência das
dívidas herdadas pelo Paço, somado ao cenário opoente da
economia do País, o superintendente do Executivo ressaltou os resultados
apresentados após a atual gestão apostar em incisão de gastos em
diversas áreas. “O que mostramos nesses primeiros seis meses é
que gestão e economia trazem resultado”, destacou.

Dentre os destaques, estão os resultados alcançados com o
Programa Fileira Zero, que atingiu a marca de 30 milénio atendimentos
realizados, entre consultas e exames que integravam a demanda
reprimida de 128 milénio agendamentos em espera herdados pela
administração.

Até o momento, a Prefeitura zerou a fileira de espera de
especialidades porquê cardiologia, nutrição e endocrinologia. A
promessa é a de que em setembro seja zerada também a demanda
reprimida de pequenas cirurgias.

Na Educação, o superintendente do Executivo lembrou da entrega de kits de
material escolar e de uniformes para toda rede de Ensino do
município, problema recorrente na gestão passada.

Ainda foram citados resultados alcançados com ações de
caça-vazamentos, o que possibilitou aumento do volume de água e
no término dos problemas de provisão, além da retomada da
zeladoria da cidade e ações obtidas pela GCM (Guarda Social
Municipal) com a Operação Delegada e o projeto Detecta (leia
mais supra).
 

Governo promete avanços em obras de Mobilidade até o término do ano
Avalie esta notícia