Homem deve fazer 1º Pgto ao INSS antes da Reforma para Ganhar 5 anos

Homem deve fazer 1º Pgto ao INSS antes da Reforma para Ganhar 5 anos: Especialistas e Advogados Previdenciários consultados chegam a um consenso e aconselham. Homem, que ainda não contribuíram com o INSS, devem iniciar a contribuição o quanto antes. Claro, antes que a Reforma da Previdência 2019 ou Reforma da Previdência do Governo Bolsonaro entre em vigor.

Homem deve fazer 1º Pgto ao INSS antes da Reforma

O principal objetivo do roteiro é evitar 100% da Reforma da Previdência 2019 ou Reforma da Previdência do Governo Bolsonaro. A ideia é aproveitar o prazo mínimo de contribuição de 15 (quinze) anos. Na contra mão da ação recomendado, no caso de se o optar em não fizer isso, antes da reforma da previdência. Você terá de contribuir por pelo menos 20 (vinte) anos, além de cumprir a idade mínima de 65 (sessenta e cinco) anos.

O texto atual da Reforma da Previdência 2019 aprovado no primeiro turno ainda tem um longo caminho e será votado em segundo turno pela Câmara dos Deputados, o que está previsto para acontecer em agosto. Depois, passará por votação em dois turnos no Senado, antes de começar a valer. Se nessas próximas fases da tramitação o texto for mantido como está, homens que ainda não são segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) podem ter que contribuir por cinco anos a mais para conseguir se aposentar, do dia para a noite.

Por quê?

Na semana passada, a Câmara dos Deputados aprovou baixar de 20 para 15 anos o tempo mínimo de contribuição para homens poderem se aposentar. Porém, isso só valerá para o trabalhador que já está no mercado e contribui com o INSS antes de a reforma entrar em vigor. Para os novos trabalhadores, que começarem a contribuir depois de a reforma ser aprovada, serão exigidos ao menos 20 anos de contribuição. No caso das mulheres, o mínimo segue sendo 15 anos.

“Se algum Homem está em Dúvida se paga a Previdência antes ou depois da Reforma da Previdência, é melhor começar logo para não cair nos 20 anos [de contribuição]”,

Adriane Bramante tira dúvidas sobre principais mudanças na Previdênciaafirmou a Especialista em Direito Previdenciário Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP).

“Faça uma primeira contribuição, mesmo que seja facultativa, porque o importante é se filiar, entrar no sistema”, afirmou o advogado previdenciário João.

O trabalhador com carteira assinada se torna segurado automaticamente quando é contratado no primeiro emprego. Os demais podem se tornar filiados facultativos, pagando diretamente ao INSS.

Como virar um Contribuinte Facultativo

Homem deve fazer 1º Pgto ao INSS antes da Reforma, pessoas que não têm renda ou exercem atividades não remuneradas, como estudantes, donas de casa ou desempregados, poderão continuar fazendo recolhimentos mensais ao INSS e assim garantir acesso a benefícios como auxílio-doença, salário-maternidade e aposentadorias.

Os pagamentos são feitos pelo próprio segurado todos os meses, em três alíquotas disponíveis:

  • 20% entre o salário mínimo e o teto (dá direito a aposentadoria por tempo de contribuição)
  • 11% sobre o mínimo (dá direito a aposentadoria por idade)
  • 5% sobre o mínimo (dá direito a aposentadoria por idade apenas para baixa renda)

 

Comentários pela Internet sobre a Mudança

O que fizeram com o dinheiro que paguei durante 37 anos ? Isso se chama má gestão dos recursos do povo para previdência social. Desviam o dinheiro , pintam e bordam não devolvem aos cofres previdenciários e depois veem e dizem que não tem dinheiro nem para os que comprovadamente pagaram direitinho seu compromisso com o INSS 30 , 37 40 anos. O dinheiro que paguei enfiaram onde ? eu sei que nada sei mas o dinheiro que paguei eu sei que paguei e tenho tudo comprovado . Quero receber o que é meu por direito.

Acorda Brasil. Essa reforma previdenciária não é uma economia do governo, mas uma conta, da qual a população (principalmente do setor privado e pessoas jovens e média idade e futuros pensionistas) estão pagando. Observem que o governo não mexe, nos privilégios dos que compõem a classe política, judiciária e demais classes privilegiadas. Penso que iremos de um modo geral e de forma simples para a grande massa brasileira perder o direito de poder usufruir ao menos com dignidade de vez por todas os benefícios previdenciários para manter as mazelas dos privilegiados. Resta fio de esperança antes da votação do 2° turno da reforma, porém ao menos devemos marcar e memorizar quem estará votando a favor, para jamais poder se reeleger. Deveríamos urgente fazer grandes manifestos contra essa tragédia da reforma ( que na verdade é mais uma enganação ao povo humilde). Antes, sempre devem dar exemplo, o que não é o caso atual, Acorda povo brasileiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here