Insatisfação antiga com postura deixa Sargento Lobo na berlinda na Câmara

0
40

Cenário de desgaste acentuado junto aos demais parlamentares da Câmara de Santo André coloca o vereador Sargento Ivanildo Lobo (SD) na berlinda – e isolado – frente à iminente abertura da comissão de ética e decoro parlamentar. Prova disso é que a acusação de ofensa pessoal, em requerimento sendo elaborado no gabinete da colega e correligionária Elian Santana, deve contabilizar assinatura de praticamente todos os pares, que entrarão como coautores da proposta de instauração do comitê interno para avaliação da conduta de Lobo em plenário.
A adesão de forma coletiva é sinal do descontentamento com a postura do parlamentar do SD, sargento licenciado da PM (Polícia Militar). Na terça-feira, Lobo falou, em meio a discussão, que chamaria homem da relação particular de Elian para “resolver a situação”. O documento será protocolado na mesa diretora na terça-feira. O presidente da Câmara, Almir Cicote (Avante), ficará responsável por colocar o requerimento em votação, que necessita de maioria simples para aprovação. O dirigente admitiu “desconforto grande” provocado pelas declarações de Lobo. “Gerou forte conflito na Casa, e isso faz com que (outros) vereadores que se sentiram atingidos, e a maioria se sentiu, tomem posição mais drástica, um pouco mais firme neste momento justamente para não deixar desandar todo esse processo.”
O clima causado no Legislativo se dá por conta, principalmente, de a situação ser reincidente. Outros casos já haviam sido relatados nos bastidores. Na semana anterior ao último episódio, Lobo disse que Elian, se pudesse, colocaria até a mãe para morrer na frente para defender o prefeito Paulo Serra (PSDB). Cicote reconheceu que, embora os problemas passados possam não ser inseridos no requerimento, “logicamente influenciam na decisão”. “Mesmo que não seja expressado isso, as transgressões anteriores, as falas fora do nível ético, se refletem no plenário, e serão levadas em consideração, indiretamente.”
Com o aval ao texto, se de fato for concretizado, a escolha dos integrantes da comissão de ética, com cinco componentes, tende a ser formatada na própria sessão ordinária de terça, respeitando a proporcionalidade partidária.
Procurado, Lobo falou que não comentaria o caso.

Insatisfação antiga com postura deixa Sargento Lobo na berlinda na Câmara
Avalie esta notícia