Justiça solta, mas afasta vereadora de Santo André do procuração

Avalie esta notícia

Justiça solta, mas afasta vereadora de Santo André do mandato

 

O juiz federalista Alessandro Diaferia soltou nesta sexta, 14, a vereadora de Santo André, Elian Santana (SD), presa desde 26 de novembro no contextura da Operação Barbour. Ela é acusada de liderar organização que provocou rombo de R$ 170 milhões no INSS por meio de ‘aposentadorias’ fraudulentas.Apesar da liberdade, o magistrado estipulou medidas cautelares, incluindo o isolamento do incumbência de vereadora e a proibição de entrada à sede da Câmara Municipal de Santo André. Elian também deverá quitar fiança de 30 salários mínimos (equivalente a R$ 28,620 milénio) e usar tornozeleira eletrônica.O passaporte da vereadora deverá ser entregue à Justiça e ela ficará proibida de deixar a cidade em que mora sem notificar a Justiça, passará por recolhimento domiciliar no período noturno e ficará obrigada a comparecer ao pensamento mensalmente.Além de Elian foram capturados por ordem judicial um intermediário do esquema, Adair Assah e, Vitor Mendonça de Souza, funcionário público lotado na Escritório INSS de Diadema – na residência deste servidor, os agentes federais apreenderam R$ 42 nil e US$ 3 milénio em verba vivo. A gerente de gabinete da vereadora, Luciene Aparecida Ferreira Souza, foi detida provisoriamente e liberada dias depois.Segundo o Ministério Público Federalista e a Polícia Federalista,  ‘as fraudes eram coordenadas’ no gabinete de Elian, do qual grupo ‘aliciava pessoas, a maioria servidores do Banco do Brasil, interessadas em supostos serviços de assessoria previdenciária para antecipar a obtenção da aposentadoria’.Os suspeitos atendiam os clientes à intervalo ou presencialmente, na Câmara Municipal. Com os documentos em mãos, os criminosos procediam à falsificação de outros papéis para forjar o aumento do tempo de taxa ao INSS e, com isso, viabilizar a liberação dos benefícios.DEFESAOs advogados Alamiro Velludo Salvador Netto e Rodrigo Antonio Serafim, constituídos pela vereadora ELIAN SANTANA, reiteram sua crédito no Poder Judiciário brasiliano e aguardam o fechamento do interrogatório policial para o explicação da verdade sobre os fatos.

Elian Santana (SD) estava presa desde 26 de novembro na operação Barbour por suspeita de vender aposentadorias fraudulentas em seu próprio gabinete na Câmara de Santo André. O juiz federal Alessandro Diaferia soltou nesta sexta, 14, a vereadora de Santo André, Elian Santana (SD), presa desde 26 de novembro no âmbito

Tudo Sobre a cidade de Santo André no grande abc paulista ou São Paulo Guia de Negócios.

Ou leia mais sobre todas as 7 cidades do Grande ABC Paulista.