Legislativo de Sto.André estuda reembolso de veículos ao Paço

0
205

A Câmara de Santo André estuda a devolução de pelo menos 21
carros oficiais para o Executivo, uma vez que postura para redução de
gastos no município. A medida ainda está em temporada de análise e
não tem prazo nem valor estimados.

Atualmente, a frota do Legislativo possui 27 carros. Seriam
repassados à Prefeitura os veículos destinados aos gabinetes
dos vereadores.

“Em uma avaliação preparatório, percebemos que a maioria dos
parlamentares acaba utilizando seus carros particulares em
vistorias e demais atividades da função. O uso desse benefício
acaba sendo maior por segmento dos assessores, que teriam de se
apropriar a uma logística”, explicou o presidente da Câmara, o
vereador Almir Cicote (PSB).

O socialista avalia que a entrega dos carros será analisada e
debatida com todos os vereadores. “É uma discussão que deve ser
feita com os 21 vereadores. Não vejo grandes problemas no tema,
mas ainda estamos na temporada de conversas”, ponderou.

O impacto financeiro da devolução foi considerado pela Lar,
que também visa a economia de combustíveis. A projeção inicial
é reduzir em 25% a quinhão diária de 25 litros que cada gabinete
tem recta de utilizar. Essa medida está em temporada de estudos e
deve ser implementada até o término de 2017.

Já os carros que fazem segmento do uso operacional da própria Lar
não entrariam no projeto. A alegação é que processos
administrativos, uma vez que visitas à Receita Federalista e tribunais
para registro de protocolos e entrega de documentos, dependem
dessa operação.

Os cortes de gastos na Câmara de Santo André também passam pela
diminuição das horas extras dos funcionários. No ano de 2016, o
Legislativo andreense pagou R$ 500 milénio para servidores que
trabalharam fora do horário. A intenção é redimensionar o
trabalho dos 328 servidores entre concursados e comissionados.

A substituição da iluminação interna por lâmpadas de LED é
outra medida na tarifa da presidência. Além disso, a diminuição
do uso de materiais descartáveis, uma vez que copos e papel, é outro
ponto que será analisado. Entre as alternativas estão a adoção
de canecas para uso dos funcionários, o que diminuiria a
demanda por copos plásticos. A prática já é generalidade em empresas
privadas.

EXECUTIVO

O prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), anunciou em
janeiro o leilão de 141 veículos oficiais. A expectativa é
recolher R$ 1 milhão e gerar economia de R$ 3 milhões para a
Prefeitura. Serão mantidos unicamente os carros de serviços
operacionais, uma vez que viaturas da GCM (Guarda Social Municipal) e
do trânsito. 

Legislativo de Sto.André estuda reembolso de veículos ao Paço
Avalie esta notícia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here