Libertadores e TV fazem Copa do Brasil mudar e começar com 40 decisões

0
77

Pedro Vilela/Getty Images

A taça de campeão da Copa do Brasil, competição vencida
pelo Grêmio na temporada 2016

A Copa do Brasil mudou. Em busca de mais emoção, a CBF
(Confederação Brasileira de Futebol) alterou o regulamento da
edição 2017 e acabou com as partidas de volta nas duas
primeiras fases. Por isso, não estranhe: se o seu time entrar
em campo na rodada inicial, que tem 40 jogos e vai começar
nesta quarta-feira (08), não valerão regras como o gol
qualificado fora de casa ou a classificação dos visitantes que
vencerem com margem igual ou superior a dois tentos. As vagas
serão definidas em apenas 90 minutos.

Vale o seguinte, portanto: os mandantes têm vantagem de atuar
em seus domínios, mas precisam vencer. Qualquer outro placar
classifica os times de fora – a regra do jogo único abrangerá
os 40 duelos da primeira fase e 20 duelos da etapa seguinte, e
o ranking nacional de clubes foi o critério para estabelecer os
forasteiros.

“A gente acredita que vai ser algo muito interessante. Você vai
dar chance aos dois clubes, e tudo vai ser resolvido em um
jogo. A gente tem convicção de que será um sucesso”, disse
Manoel Flores, diretor de competições da CBF, em entrevista ao
canal fechado “Sportv” – a conversa aconteceu em dezembro de
2016.

Pela nova regra, por exemplo, Corinthians (encara a Caldense às
21h45), Coritiba (pega o Vitória da Conquista às 19h15), Ponte
Preta (joga contra o Campinense-PB às 19h30), Sport (visita o
CSA às 22h30) e Vitória (duela com o Luziânia-DF às 19h30)
precisarão apenas de um empate para avançar na Copa do Brasil
nesta quarta. O mesmo vale para Vasco (contra o Santos-AP) e
São Paulo (contra o Moto Club-MA), cujas estreias estão
marcadas para quinta-feira (09).

A Copa do Brasil é disputada desde 1989, e até 1994 tinha 100%
dos confrontos decididos em dois jogos. A CBF instituiu no ano
seguinte uma regra que eliminava o duelo de volta se o
visitante vencesse por três ou mais gols de diferença. A
possibilidade foi oferecida a 20 embates, mas apenas um
terminou nos 90 minutos iniciais.

Em 1996, a CBF reduziu o desafio imposto aos visitantes que
queriam eliminar o segundo jogo. A vantagem necessária passou a
ser de dois gols, e isso refletiu imediatamente: das 24
disputas com essa possibilidade, sete terminaram sem a volta.

Desde então, o regulamento da Copa do Brasil foi ajustado a
dois fatores, basicamente: a necessidade de criar um produto
mais atraente para a TV e a adaptação do torneio ao calendário
do futebol nacional.

O número de duelos com possibilidade de solução em apenas um
jogo chegou a 48 na temporada 2001. Em 2013, subiu para 60. A
diferença neste ano é que os 60 confrontos serão
necessariamente resolvidos em 90 minutos.

Além da pressão da TV, o novo regulamento é consequência direta
do inchaço da Copa Libertadores, que terá oito representantes
brasileiros em 2017 e será espalhada por toda a temporada.

“Do ponto de vista da Conmebol, o intuito foi a melhoria das
competições continentais. A CBF se adaptou, e a Copa do Brasil
se enquadrou nesse calendário”, admitiu Flores. “Eram medidas
que já vínhamos pensando para o bem da competição. Estávamos
nessa pegada”, completou.

A primeira leva de duelos da Copa do Brasil, nesta
quarta-feira, terá 17 jogos. Outros três embates estão marcados
para quinta-feira, e os 20 confrontos restantes serão divididos
entre os dias 15 e 16 de fevereiro. A competição terá 91
participantes.

Libertadores e TV fazem Copa do Brasil mudar e começar com 40 decisões
Avalie esta notícia