Malabaristicamente traz ao Sesc Santo André espetáculos circenses

El Gran Enano
Crédito: Ricardo Avellar
Malabares, malabarismo, malabaristas. Claves para o alto rompem os limites da gravidade. Bolas flutuam como bolhas de sabão. Aros e diabolôs pairam como discos voadores. Pratos, chapéus, cigar boxes equilibrados com maestria. Desafios até então impossíveis se tornam matéria prima para o espetáculo. É mergulhando no universo do malabarismo que o projeto Malabaristicamente traz ao Sesc Santo André números circenses, companhias de artistas especializados na técnica de malabarizar com diferentes objetos, em uma atmosfera cênica que extrai do público suspiros de alívio e excitação a cada truque realizado.  As apresentações são gratuitas e acontecem aos finais de semana, nos meses de fevereiro, março e abril.Evidências da arte de dominar e manipular objetos datam do Antigo Egito, há mais de 4000 anos. Pinturas encontradas em túmulos mostram que naquela época os egípcios já malabarizavam às margens do Nilo. Indícios malabarísticos também são encontrados na China, Grécia e Roma antiga. Malabaristas animando o público com artefatos lançados ao ar eram comuns nas feiras da Idade Média. Malabarizando, o bobo da corte promovia a alegria no reino. Entre os séculos XVII e XVIII, o teatro popular – mais precisamente, o gênero renascentista Commedia dell”Arte – incorporou às artes cênicas as técnicas do malabarismo. Com o passar dos anos, as performances começaram a ganhar maior complexidade, novos truques e desafios surgiram. Ao desembarcar no Brasil, o circo já trazia em sua bagagem diversas expressões artísticas como música, dramaturgia, dança, acrobacias e os clássicos malabaristas.O Sesc Santo André recebe até abril espetáculos que contemplam as mais variadas técnicas do malabarismo. No picadeiro, os artistas convidados contextualizam performances que envolvem palhaçaria, circo-teatro, circo contemporâneo e clássico, e claro, muito malabarismo. Fazem parte deste projeto os tradicionais Cabarés, onde artistas interagem entre si e com o público em um jogo cênico sempre bem humorado e divertido.O público terá a oportunidade de aprender e explorar habilidades e dimensões artísticas com vivências malabarísticas que auxiliam na coordenação motora, força, equilíbrio, concentração e estabelece diálogos entre corpo e objeto. Serão experiências com propostas diversas, desde instalações mediadas pelos malabaristas para iniciantes e veteranos adquirirem estímulos criativos, a oficinas que permitem experimentar as técnicas do malabarismo executadas durante os espetáculos. Afinal, para malabarizar com elegância – malabaristicamente falando – é preciso prática e destreza!Em abril o Malabaristicamente entra em sua reta final com oito atividades, entre espetáculos e vivências. Entre os destaques da programação está o número Malabarismo é Música para os Olhos, com a companhia Super Circo, que acontece dia 1º de abril. No picadeiro, o malabarista Richard Santos faz uma homenagem visual à musicalidade do malabarismo com truques que desafiam a gravidade.A Cia. Circo do Asfalto traz ao Sesc Santo André no dia 08/04, domingo às 16h o espetáculo Imperium, história que conta a vida de um cientista moderno que cria mágicas, experimentos e máquinas incríveis a partir de movimentos e truques malabarísticos.No dia 14/04, sábado às 14h, a Cia. Los Circo Los e convidados realiza nas Quadras uma competição de Vôlei Clave, um jogo de vôlei feito por duas duplas de malabaristas que utilizam todo potencial técnico e artístico para vencer o jogo das maneiras mais inusitadas e improváveis possíveis. Cada partida de Vôlei Clave se torna um espetáculo único que jamais se repete. No dia seguinte, domingo às 16h, o artista uruguaio Mauro Cosenza apresenta o espetáculo H2OBoom. Neste número que mescla água e explosões, um excêntrico palhaço utiliza suas habilidade e delírios para realizar com cada balão um estouro, onde bolas de ping-pong, engenhocas, mágica, água e muitas explosões acontecem de maneira crescente, rompendo a barreira entre artista e plateia.Além dos espetáculos, o Malabaristicamente promove vivências que convidam o público a experimentar diversas técnicas de malabarismo. Voltada para pessoas que nunca tiveram contato com a habilidade circense, a vivência é uma boa oportunidade de desenvolver coordenação motora, reflexo e concentração na hora de enfrentar os desafios impostos pela gravidade.Confira a programação completa.ServiçoToda a programação é gratuita e livre para todos os públicos.Projeto Malabaristicamente no Sesc Santo André.Mês de AbrilDia 01/04, domingo.16h – Malabarismo é Música para os Olhos, com Super Circo.Área de Convivência.Dia 07/04, sábado.16h – Vivência de Malabarismo, com Super Circo (vivência)Área de Convivência.Dia 08/04, domingo.16h – Imperium, com Circo do Asfalto.Área de Convivência.Dia 14/04, sábado.16h – Vôlei Clave, com Cia. Los Circos Los e convidados.Quadras.Dia 15/04, domingo.16h – H2OBoom, com Mauro Cosenza.Área de Convivência.Dia 22/04, domingo.16h – Cabaré Malabarístico, com Cia. Los Circos Los e convidados.Área de Convivência.Dia 28/04, sábado.16h – Vivência de Malabarismo, com Grupo Irmãos Becker (vivência)Área de Convivência.Dia 29/04, domingo.16h – O Mundo dos Irmãos Becker, com Grupo Irmãos Becker.Área de Convivência.

Aguardando palavras...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais