Mediação artística labareda atenção para violência contra população LGBT

0
106

Quem passou pelo Paço Municipal andreense na tarde desta
segunda-feira deve ter se assustado com pessoas deitadas no
chão perfiladas e cobertas com sacos pretos. Mas logo tudo foi
explicado. Era a intervenção artística Contando Corpos,
promovida pelos coletivos Juventude Faísca, Esquera Diário, Pão
e Rosas, Prisma UFABC, Coletivo AbrAção, ONG Atravessa,
Coletive Friccional, PSOL Santo André e TLS ABCDMRR.

O objetivo do grupo é discutir o preconceito e a violência
contra os integrantes do movimento LBGT. Eles também desejam a
criação do recomendação LGBT em Santo André, um pouco que, segundo
eles, está sendo pedido há mais de três anos 

Mediação artística labareda atenção para violência contra população LGBT
Avalie esta notícia