Medicina ABC tem recorde de inscritos no programa de residência médica

C19c41d66a11e039b47886db3d17d96d.jpeg

Equipe Dr Adriano
Crédito: divulgação/FUABC – Fac. Medicina do ABC
A Faculdade de Medicina do ABC acaba de conquistar um feito histórico no alto de seus 49 anos de existência. O programa de residência médica da instituição, modalidade de ensino de pós-graduação destinada a estudantes formados em Medicina, recebeu 3.026 inscritos para 2018, praticamente o dobro da média registrada nas edições anteriores. Atualmente a FMABC tem 49 programas credenciados pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), que classifica a Residência Médica da FMABC como a oitava melhor do Estado.Os mais de 3 mil médicos inscritos disputaram 197 vagas de acesso em prova realizada dia 7 de janeiro. As especialidades com maior número de inscritos foram oftalmologia, cirurgia geral e clínica médica. A alta na procura é compatível com o nível de excelência no ensino, conduzido por mais de 200 médicos preceptores, doutores e mestres, responsáveis por supervisionar o trabalho dos residentes. Apenas o programa cumprido integralmente confere ao residente o título de especialista.Para o coordenador geral da Comissão de Residência Médica (COREME) da FMABC, Dr. Adriano Meneghini, os próprios alunos são os maiores propagadores da qualidade do programa. “Antigamente, 90% dos residentes eram ex-alunos nossos. Hoje, metade vem de outras faculdades ou regiões. Está bem parelho. Sabemos que eles conversam entre si e isso impacta na procura. Nos últimos cinco anos notamos uma onda progressiva de residentes vindos de outras cidades e estados. Seguramente, é nosso maior e melhor divulgador”.SERVIÇO DE EXCELÊNCIAO rigor da COREME com o desenvolvimento profissional e científico do médico residente é outro fator determinante para o crescimento do programa. O trabalho de preceptoria passa por constantes atualizações e melhorias, todas de acordo com diretrizes preconizadas pelo Ministério da Educação. “O residente jamais deve ficar desassistido ou atender os pacientes sozinho. Aumentamos bastante a fiscalização quanto a isso. É a condição para um serviço se credenciar como sítio de estágio da residência médica. Além disso, participamos de todos os órgãos de controle e gestão de residência. É um trabalho de ‘formiguinha’, demorado, mas que tem trazido importante visibilidade para a instituição”.Atualmente, os 437 médicos residentes da FMABC atendem nos ambulatórios especializados da faculdade e em diversos hospitais vinculados à Fundação do ABC, como em Santo André, no Hospital Estadual Mário Covas, Centro Hospitalar Municipal e Hospital da Mulher, e em São Bernardo, no Hospital de Clínicas Municipal, Pronto-Socorro Central e Hospital Municipal Universitário (HMU), entre outros.

Aguardando palavras...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais