Moeda Verde recebe 375 kg de recicláveis no Ciprestes

Núcleo é o terceiro a receber a iniciativa que troca recicláveis por frutas, verduras e legumes
Crédito: Alex Cavanha/PSA
O local é o terceiro a receber a iniciativa andreense, que troca 5 kg de resíduos recicláveis por 1 kg de alimento do tipo hortifrúti. No total, quase 375 kg de plásticos, vidros, ferro, papel e papelão foram reunidos e entregues pela população, que levou em troca para casa mexerica, batata doce, escarola, alface e taioba.Presente na ação, o prefeito Paulo Serra ressaltou que o Moeda Verde é importante para melhorar a vida nas comunidades, pois incentiva práticas de sustentabilidade. “Este projeto recoloca nossa cidade no protagonismo com boas práticas de gestão pública. As pessoas levam o alimento para casa, mantêm a comunidade mais limpa e ainda desenvolvem consciência ambiental, a consciência de que se a gente cuida do nosso espaço, a cidade fica bem melhor”, afirmou o prefeito.O projeto tem como metas sensibilizar os moradores das comunidades para a importância da separação correta dos resíduos, para práticas de consumo consciente, além de combater a fome e a disposição irregular de lixo em pontos viciados próximos. No Ciprestes, a área em questão fica na rua Caminho dos Vianas com a rua Angelim, e só neste ano já foi alvo de 55 operações de limpeza, que removeram mais de 165 toneladas de resíduos, ao custo de quase R$ 30 mil.Moradora há 20 anos do local, a dona de casa Marcia Raimundo Barbosa conseguiu reunir 48,8 kg de resíduos secos e trocou por 5 kg de alimentos. “Achei uma iniciativa excelente porque também é uma forma de ensinar milha filha de 7 anos a reciclar”, afirmou.Nilzete Santos também conseguiu guardar 26,6 kg de recicláveis, a maior parte em plásticos, e foi ao posto do Moeda Verde junto com dois netos para fazer troca. “O que não serve para a gente pode ser reaproveitado por quem vive de reciclagem”, lembrou. Todo material entregue ao projeto é levado para a triagem e revendido pelas cooperativas de reciclagem parceiras da cidade.A expectativa do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambitenal de Santo André, que coordena o projeto, é atender 100 famílias do Núcleo dos Ciprestes. As trocas do Moeda Verde no local ocorrerão quinzenalmente, sempre às quintas-feiras, a partir das 14h, e o ponto de troca será na rua Ypê Rosa, ao lado do número 70.Modelo de sucesso – O Moeda Verde foi implantado de forma piloto em novembro do ano passado no Núcleo dos Ciganos, em Utinga, e se tornou um grande sucesso. Desde então, foram 2.150 kg de materiais coletados a partir das entregas dos moradores da comunidade. Além disso, o ponto de descarte irregular de lixo que existia na rua Júlio Pignatari, que era considerado o pior do município, foi eliminado, e a área transformada em estacionamento. Na última terça-feira (24), as ações do Moeda Verde foram expandidas para o Núcleo Capuava.A ação é realizada sob coordenação do Semasa em parceria com Banco de Alimentos do Núcleo de Inovação Social da Prefeitura, Secretaria da Saúde, Secretaria de Cidadania e Assistência Social, Craisa, Agricultores Urbanos do Marajoara, Nupe (Núcleo de Projetos Especiais) de Santo André e Instituto Triângulo. Este último recebe óleo de cozinha usado e troca por sabão. A cada dois litros de óleo, o moradores recebem duas barras de sabão.  

Este Artigo lhe foi Útil?

Clique na Estrela Desejada

Average rating / 5. Contagem de Votos:

Que pena que não foi útil, vamos melhorar. Obrigado

Ajude-nos a melhorar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here