Moeda Virente recebe 250 kg de resíduos no Núcleo Eucaliptos

Moeda Verde recebe 250 kg de resíduos no Núcleo Eucaliptos

 

A segunda temporada de expansão do Moeda Virente começou nesta terça-feira (18), no Núcleo Eucaliptos, no bairro Cata Preta, com a entrega de quase 250 kg de resíduos secos pela população. Os moradores levaram para vivenda 50 kg de laranjas, abobrinhas e verduras. Até o final do ano, o objetivo é levar o programa para outras três comunidades, beneficiando 35,6 milénio pessoas em toda cidade, o que representa um aumento de mais de 150% no número de beneficiados.Atualmente, o programa está consolidado nos núcleos Ciganos, Capuava e Jardim Cipreste, onde vivem 14 milénio pessoas, que já receberam quase 5,6 toneladas de vitualhas. “Este é um programa pioneiro da nossa gestão. Gera consciência ambiental, nos ajuda a manter a cidade mais limpa e melhora a nossa reciclagem”, afirmou o prefeito Paulo Serra, que acompanhou o início do programa no Eucaliptos. Na comunidade, vivem 4,9 milénio moradores, que agora passam a ser impactados pelo programa que troca recicláveis por vitualhas hortifrúti.“Resolvi participar porque achei a ideia do programa muito boa”, afirmou Wellington dos Santos, que foi realizar a troca escoltado dos dois filhos e levou quase 65 kg de resíduos secos porquê ferros, utensílios de plásticos quebrados e garrafas. No totalidade, 26 famílias participaram da primeira troca do programa no Eucaliptos e, para a próxima troca, 40 já estão cadastradas.O Moeda Virente começou no Núcleo Ciganos, em novembro de 2017. As trocas acontecem a cada 15 dias, sempre das 14h às 16h. No Eucaliptos, a troca será sempre às terças-feiras e a próxima já está marcada para 2 de outubro.Na segunda quinzena de outubro, a equipe do Moeda Virente vai chegar no Morro Vista Contente (Kibon), às quartas-feiras. Em novembro, será a vez dos moradores dos núcleos Santa Cristina, Novidade Esperança e Favelinha do Paixão poderem trocar resíduos por vitualhas, às quintas-feiras. A equipe do Moeda Virente também vai atender os núcleos Jardim Cristiane e Gaturama, a partir de dezembro, com trocas às sextas-feiras.Para colocar o Moeda Virente nas ruas, o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) e a Prefeitura organizam uma estrutura baseada na parceria com diversas organizações e empresas. Participam do programa o Banco de Vitualhas, Núcleo de Inovação Social, Secretaria de Saúde, Secretaria de Cidadania e Assistência Social, Craisa (Companhia Regional de Fornecimento Integrado de Santo André), Agricultores Urbanos do Marajoara e do Capuava, Nupe (Núcleo de Projetos Especiais) de Santo André, Instituto Triângulo, Peralta Ambiental e Paranapanema, além das duas cooperativas de reciclagem já parceiras do Semasa – Cidade Limpa e Coopcicla.Todas as novidades do Moeda Virente podem ser conferidas no hotsite do programa, que está no disponível no endereço www.semasa.sp.gov.br/moedaverde.      

Programa que troca recicláveis por alimentos será ampliado para outras três comunidades até dezembro.A segunda fase de expansão do Moeda Verde começou nesta terça-feira (18), no Núcleo Eucaliptos, no bairro Cata Preta, com a entrega de quase 250 kg de resíduos secos pela população. Os moradores levaram para casa 50 kg

Tudo Sobre a cidade de Santo André

Ou leia mais sobre todas as 7 cidades do Grande ABC Paulista.

 

Aguardando palavras...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais