Nova lei com hino completo cria confusão em jogos do Paulistão

0
86

Uma nova lei aprovada pelo Senado Federal em dezembro do ano
passado tem causado confusões antes do início de jogos do
Campeonato Paulista. Pensando que o hino nacional não seria
reproduzido na íntegra, as equipes começaram a se cumprimentar
no final da primeira parte da canção.

Na vitória por 3 a 2 do Santos sobre o Red Bull Brasil na manhã
do último domingo (12), os jogadores começaram a se saudar no
momento em que o arranjo do hino nacional dá uma pausa para o
início da segunda parte. O serviço de som do estádio do
Pacaembu seguiu com a reprodução, mas logo em seguida
interrompeu.

Já no confronto entre São Paulo e Ponte Preta, também de
domingo, os primeiros atletas do Tricolor, posicionados
perto do trio de arbitragem, começaram a se movimentar para
cumprimentar o time de Campinas antes do encerramento do hino.
Rodrigo Caio percebeu e puxou os colegas de elenco para
continuar o protocolo.

A Federação Paulista de Futebol até se pronunciou nas redes
sociais depois da sequência de equívocos. “O hino nacional
tocado na íntegra antes dos jogos do Paulistão não é
determinação da FPF, mas uma nova lei federal”, escreveram no
Twitter.

De acordo com a Lei 13.423/2016, aprovada em dezembro
do ano passado, o hino nacional deverá ser tocado
integralmente na abertura de competições nacionais que integram
o Sistema Nacional de Desporto, dentre elas, as ligas
regionais.

Os políticos que redigiram a nova norma acreditam que a
reprodução integral do hino brasileiro
despertará um sentimento de patriotismo maior em relação à
canção do país[1], assim como
ocorre em outras nações.

Veja o tuíte da Federação:

O Hino Nacional tocado na íntegra antes dos jogos do
Paulistão NÃO é determinação da FPF, mas uma nova lei
federal: https://t.co/[2]

 

 

MwXTyI1hn3[3]
— FPF (@FPF_Oficial) 12 de fevereiro de
2017[4]

Nova lei com hino completo cria confusão em jogos do Paulistão
Avalie esta notícia