Novo penteado de Pará e Corinthians na lanterna marcam rodada dos estaduais

0
66

A rodada de fim de semana dos campeonatos estaduais foi marcada
por notícia triste: no último domingo (12), na porta do
Engenhão, um torcedor foi morto a tiros antes de a bola rolar
para Botafogo e Flamengo, clássico que perdeu a graça diante
dos fatos.

Em campo, no Rio, quem chamou a atenção foi Pará e seu novo
penteado. Em São Paulo, o Santos venceu com gol para lá de
polêmico, e o Corinthians atingiu números ruins no campeonato –
o time é lanterna do Grupo A e tem o pior ataque da competição.
Rogério Ceni voltou ao Morumbi, agora como técnico, e levou
“frango” na beira de campo.

E teve mais: Eduardo Baptista perdeu a primeira e a torcida
palmeirense já pede a volta de Cuca. O Internacional segue sem
vencer no Rio Grande do Sul, a exemplo do Atlético-PR no
Paraná. O Galo tem um lateral-artilheiro (isso mesmo, lateral),
o hino nacional provocou confusão em São Paulo… Confira o
que de mais relevante aconteceu nos campos do país. 

Torcedor é
morto a tiros na porta do Engenhão[1]

A briga generalizada que tomou conta das ruas próximas ao setor
norte do Engenhão, neste domingo (12), antes de Botafogo x
Flamengo deixou um saldo para lá de negativo. Um torcedor
morreu, outros três foram baleados e cinco foram levados para
um hospital municipal próximo ao estádio por conta da confusão.

Diego Silva dos Santos, de 28 anos, foi a vítima fatal: ele
foi baleado no peito, chegou ao hospital já em estado
grave e não resistiu aos ferimentos. 

Que estilo é
esse, Pará?[2]

Satiro Sodré/SSPress/Botafogo

Em campo, no clássico do Rio, quem chamou a atenção foi o
lateral direito Pará, do Flamengo. Não que ele tenha tido uma
atuação incrível, longe disso. O jogador foi destaque pelo novo
penteado: uma mistura de trancinhas com rabo de cavalo…
enfim, é até difícil de definir. Veja na imagem acima.

Corinthians
atinge marcas negativas[3]

O público pagante de 18.046 para o jogo do Corinthians contra o
Santo André, no último sábado, foi o segundo menor já
registrado na história da Arena. Nem a apresentação de
Jadson à torcida fez as arquibancadas encherem. Pior do
que isso (e do que a derrota por 2 a 0 do time da casa) são as
marcas que o alvinegro atingiu no estadual: é agora o
lanterninha do Grupo A, com três pontos e saldo de gols
inferior aos de Botafogo-SP e São Bernardo, e tem o pior ataque
do torneio, com apenas um gol marcado – ao lado de Palmeiras e
São Bento.

Se Corinthians e Palmeiras têm dois dos stores ofensivos menos
eficientes da competição até aqui, o São Paulo também é dono de
posto ruim: de pior defesa, com seis gols sofridos, ao lado de
Linense, RB Brasil e Ponte Preta.   

Aguenta a
turma do amendoim, Eduardo Baptista[4]

Treinador do Palmeiras, Eduardo Baptista já sofre com a
pressão dos torcedores. Depois de estreia pouco animadora e com
vitória magra, perdeu pela primeira vez em 2017 no último
domingo: fora de casa, o alviverde foi derrota pelo Ituano por
1 a 0. A turma do amendoim (na versão digital) pegou no pé do
comandante e pediu o retorno de Cuca, campeão brasileiro com a
equipe na temporada passada. Durante a partida, aliás, Cuca
atingiu o topo da lista de assuntos mais comentados do
Twitter.

 

Será que o Eduardo Baptista assistiu todos os jogos do
Palmeiras mesmo? Mudando muita coisa que funcionava com Cuca.
— Futebol Tático (@tatica_fut) 12 de fevereiro de
2017[5]

SE O PALMEIRAS CONTRATASSE O CRISTIANO RONALDO O EDUARDO
BAPTISTA IA PREFERIR O ROGER GUEDES NA

 

 

 

 

 

 

 

PONTA
— VOLTA CUCA (@_marcosep) 12 de fevereiro de
2017[6]

Mattos pelo amor de Deus, Traz o CUCA

 

 

 

 

 

 

 

novamente
— Maior do Brasil ? (@Verdaoenea_2016) 12 de fevereiro de
2017[7]

Volta, Cuca! Nunca te pedi nada! PQ INSISTIR NO DUDU NA
DIREITA, EDUARDO BATISTA????
— Aline Mangili (@alinemangili) 12 de fevereiro de
2017[8]

Santos vence com gol
irregular[9]

O Santos conseguiu vitória nos acréscimos por 3 a 2, no
Pacaembu, em uma jogada bastante criticada pelo Red Bull. O gol
que deu o triunfo para o time alvinegro aconteceu após bate
rebate na área, com o atacante santista Kayke finalizando. Os
rivais alegam que a bola não ultrapassou a linha final – se
isso ainda é dúvida, apesar dos replays de todos os ângulos, é
certo que o camisa 18 do alvinegro lançou a bola ao gol com o
braço. O lance foi irregular.

Vale destacar: Antes disso, o time de Campinas também anotou
gol que não deveria ter sido validado, com Nixon, que estava em
posição de impedimento. 

Fluminense
volta a jogar para 1,5 mil pessoas[10]

NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.

De novo mandante no estádio Los Larios, de Xerém, o Fluminense
tornou a jogar para cerca de 1,5 mil espectadores. A estrutura
comporta apenas 6 mil pessoas. Para ser exato, foram 1.596
torcedores acompanhando o time in loco na vitória sobre o
Bangu – para uma renda pouco superior a R$ 30 mil. Na
apresentação anterior no mesmo estádio, contra a Portuguesa-RJ,
o píblico já havia sido baixo: 1.534 pessoas.

Internacional e Atlético-PR seguem
sem vencer nos estaduais[11]

Ricardo Duarte/Internacional

O Internacional continua sem ganhar no Campeonato Gaúcho 2017.
No sábado, o time de Antônio Carlos Zago empatou com o Caxias
em 1 a 1, em jogo da terceira rodada, no estádio Beira-Rio. A
atuação do Colorado não foi boa. Situação semelhante à que vive
o Atlético-PR: focado na Libertadores, o time tem utilizado
equipe alternativa no Paranaense e paga caro por isso – em três
rodas, soma dois empates e uma derrota, sofrida no domingo, por
2 a 1, contra o Prudentópolis. 

Atlético-MG tem um
lateral-artilheiro. Sim, lateral…[12]

Bruno Cantini/Atlético-MG

Depois que ganhou a posição de titular no Atlético-MG, Danilo
tem surpreendido de forma muito positiva. Na tarde do último
domingo, o jogador atuou pela terceira vez entre os onze
iniciais e voltou a balançar as redes. Diante do
Uberlândia, o lateral marcou seu terceiro
gol[13], o que o
credencia como novo artilheiro do Campeonato Mineiro.

Rogério
Ceni leva “frango” na beira do campo[14]

Rogério Ceni estreou no Morumbi como técnico do São Paulo no
último domingo, contra a Ponte Preta. Bastante agitado à beira
do campo, o ex-goleiro chegou até a tomar um ”frango” no
primeiro tempo do duelo válido pelo Campeonato Paulista. Veja
no vídeo. Os rivais, é claro, não perdoaram na internet. 

Nova lei
provoca confusão com hino nacional em São
Paulo [15]

Reprodução

Uma nova lei aprovada pelo Senado Federal em dezembro do ano
passado tem causado confusões antes do início de jogos do
Campeonato Paulista. Pensando que o hino nacional não seria
reproduzido na íntegra, as equipes começaram a se cumprimentar
no final da primeira parte da canção. O problema foi verificado
em duas partidas no fim de semana: Red Bull x Santos e São
Paulo x Ponte Preta. 

Novo penteado de Pará e Corinthians na lanterna marcam rodada dos estaduais
Avalie esta notícia