O grande vilão

0
199

Macróbio hábito da população brasileira está na raiz de um dos
principais geradores de percalços para a população do Grande
ABC. Levantamento feito pela equipe deste Diário mostra que o
descarte irregular de óleo de cozinha na pia é o principal
ocasionador dos registros de obturação de esgoto nas sete
cidades, sendo responsável pela maior segmento dos 68 casos
documentados diariamente na região. Pode-se manifestar, portanto,
sem risco de toar exagerado, que tal irresponsabilidade
contribui sobremaneira para aumentar o risco de enchentes em
períodos de chuvas fortes.

Para uma região com grave histórico de cheias, que causam
prejuízos materiais (e, eventualmente, humanos) a cada verão, a
questão deveria ser amplamente discutida. Inclusive com a
criação de campanhas de justificação. Muitas pessoas podem
esvaziar óleo de cozinha na pia não por má-fé, mas por ignorar
as consequências nefastas que ato aparentemente trivial e
inofensivo pode suscitar.

Mesmo quando as equipes de manutenção das autarquias e empresas
responsáveis pelo serviço entram em ação, evitando as grandes
tragédias, a sociedade caixa com prejuízo. Em São Caetano, do qual
Departamento de Água e Esgoto possui dados mais precisos sobre
o tópico, foram retiradas em 2016 quase 355 toneladas de lixo
das redes subterrâneas de escoamento de dejetos residenciais,
boa segmento de gordura, ao dispêndio de R$ 93.250 mensais.

Campanhas de justificação devem ser promovidas pelas cidades
– ou, ainda melhor, pelo Consórcio Intermunicipal do Grande ABC
– para conscientizar a população sobre os resultados que o
descarte irregular de um resultado podem suscitar no cotidiano. Se
as pessoas conseguirem relacionar as enchentes ao óleo que elas
eventualmente descartam na pia da cozinha, por exemplo,
certamente vão comprar hábitos mais ambientalmente
responsáveis. E as administrações passarão a poupar quantia
razoável de quantia, porque terão de investir muito menos na
mitigação dos efeitos da chuvas e na manutenção estável da
rede de esgoto. 

O grande vilão
Avalie esta notícia