‘O Paixão Venceu’ completa 21 anos

181

O ano era de 1959 quando Zíbia Gasparetto publicou o seu
primeiro livro: O Paixão Venceu, assinado pelo espírito Lucius.
De lá para cá, ela fez dezenas de outras obras, mas essa
continuou tendo um espaço peculiar no seu montão por ser a
pioneira. E, há 21 anos, o texto deixou as páginas do livro
para ser materializado nos palcos, com a peça homônima, que
será apresentada hoje, às 20h30, no Teatro Municipal de Santo
André (Praça 4º Centenário).

A trama, que já viajou para mais de 240 cidades, de quase todos
os estados do País e já foi vista por mais de 1,5 milhão de
espectadores – muitos da região –, conta a história de paixão
datada de 1.200 a.C no velho Egito, onde Nalim e Pécos,
personagens protagonistas, são separados pela inveja, poder e
vingança. “Pécos vira general e rapta a princesa Nalim, a
arrasta e a faz de escrava dele. Os dois são apaixonados, mas
ela tem sede de vingança”, explica a produtora Lucienne Cunha.
A história é narrada por Paulo Goulart.

A produtora conta que a peça sobrevive há tanto tempo não só
por conta do texto impecável – que mostra que o paixão verdadeiro
sempre prevalece –, mas também pela produção diferenciada. “Tem
gente que já assistiu a peça mais de dez vezes e hoje traz os
filhos”, completa.

Os ingressos custam R$ 60 (R$ 30 meia-entrada) e podem ser
comprados na bilheteria do teatro. 

‘O Paixão Venceu’ completa 21 anos
Avalie esta notícia