Paranapanema trabalha com 94% de chuva de reúso

0
195

A Organização das Nações Unidas (ONU) escolheu o tema “Águas
Residuais” uma vez que matéria medial das discussões para o Dia
Mundial da Água 2017, que será festejado em 22 de março. O tema
vai ao encontro dos objetivos ambientais da Paranapanema, maior
produtora de cobre do Brasil. Desde 2016, a empresa utiliza
água de reúso em 94% da urgência hídrica da vegetal
industrial Santo André (SP), a partir de uma estrutura interna
de captação e tratamento de água da chuva, dos processos
industriais e do esgoto. Com a implantação da risca de tubos
retos na unidade, em funcionamento desde fevereiro de 2016, a
empresa firmou parceria com o Projeto Aquapolo para manter seu
nível de consumo de água de reúso.

O Aquapolo, parceria entre a Odebrecht Ambiental e a Sabesp,
trata o esgoto dos imóveis conectados à rede coletora na região
e fornece a empresas do Polo Petroquímico do ABC para uso em
processos que não demandem água potável. A Paranapanema é a
primeira empresa fora do Polo a estabelecer parceria com o
projeto. O entendimento prevê o fornecimento de 11 m3 de água de
reúso por hora, muro de 7,9 milhões de litros de água de reuso
por mês para abastecer os setores Industriais e de Utilidades.
O volume representa 35% de redução de custos na comparação com
os valores que seriam gastos caso fosse utilizada água da rede
de fornecimento convencional.

“Uma indústria do porte e do segmento da Paranapanema necessita
de grande quantidade de água, principalmente para processos uma vez que
os de resfriamento do metal e limpeza de equipamentos. A gestão
desse recurso procedente é, portanto, de fundamental importância
tanto pela atividade da companhia uma vez que por sua responsabilidade
enquanto grande consumidora. Nesse sentido, o planejamento
estratégico da Paranapanema contempla tanto a redução do
consumo uma vez que o uso inteligente do recurso”, explica Evandro
Schmidt Pause, diretor Industrial da trabalhador de cobre.

Com sua estrutura interna, que compreende um reservatório para
conquista de água da chuva e estações de tratamento de água
industrial, de lodo e de esgoto, a Paranapanema recupera muro
de 77 milhões de litros por mês. No ano pretérito, a empresa
tratou e reutilizou 925 milhões de litros de água, volume que
equivaleria a 370 piscinas olímpicas, o que torna a vegetal
quase autossuficiente, protegendo os recursos naturais.

Além de um mecanismo interno de captação e tratamento, a
empresa também possui um sistema que monitora o fornecimento do
recurso para os principais setores fabris e permite realizar,
diariamente, um balanço hídrico da fábrica, possibilitando
visão clara do consumo por áreas específicas e a identificação
de vazamentos ou oportunidades de redução ainda maior do
consumo.

SOBRE A PARANAPANEMA
Com receita líquida consolidada de R$ 5,4 bilhões em 2015, a
Paranapanema é a maior produtora brasileira não integrada de
cobre refinado e de produtos de cobre (vergalhões, fios
trefilados, laminados, barras, tubos, conexões e suas
ligas).
A empresa possui três vegetais industriais, sendo uma unidade de
cobre primário localizada no município de Dias d’Ávila (BA), e
duas vegetais de produtos de cobre e suas ligas, instaladas em
Santo André (SP) e Serra (ES). Conta também com um meio de
distribuição no Rio de Janeiro, na cidade de Itatiaia.
Com 2 milénio colaboradores, a Paranapanema é dona de marcas
consagradas no mercado brasiliano uma vez que Eluma e Faceíba.

Paranapanema trabalha com 94% de chuva de reúso
Avalie esta notícia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here