Polícia afirma ter pistas sobre caso do ‘maníaco dos gatos’

0
185

A Polícia Social afirmou ontem ter pistas sobre o ‘maníaco dos
gatos’, na Vila Palmares, em Santo André, cuja história está
sendo investigada pela DICMA (Delegacia de Investigação de
Crimes Contra o Meio Envolvente). Representante titular da
especializada, Márcio Antônio Pereira Macedo, disse que o caso
“deve ter novidades nos próximos dias”.

Na semana passada, o Diário publicou que uma
epístola anônima deixada em salão de formosura na Rua Tomás Fontes
tinha deixado moradores apreensivos. Isso porque, no bilhete o
remetente ameaçou matar com chumbinho gatos que o incomodavam à
noite. Depois que a epístola veio à tona, dois felinos foram
encontrados mortos na região. O temor é que o veneno coloque em
risco também a vida de crianças e de outros animais de
estimação.

Segundo Macedo, até o momento não houve confirmação da morte de
animais. “Ainda não apareceu proprietário de gato que tenha
morrido para fazer o boletim de ocorrência.”

Com a confirmação dos maus-tratos, o suspeito é enquadrado no
cláusula 32 da Lei de Crimes Ambientais (9.605/90), com pena
máxima de um ano. Caso ficarem provadas exclusivamente as ameaças, a
inclusão é no cláusula 147 do Código Penal, máxima de seis meses.
“São considerados crimes de menor potencial ofensivo e a regra
é a aplicação de pena escolha”, esclareceu.

No bairro, a epístola continua aterrorizando os moradores. Possuidor de
dois cães, o produtor de eventos Ari Osvaldo Ponnon, 52 anos,
decidiu instalar câmeras em mansão com intuito de ajudar nas
buscas. “Amamos animais. Agora teremos imagens da rua inteira”,
afirmou ele, que desembolsou muro de R$ 800 em equipamentos de
segurança.  

Polícia afirma ter pistas sobre caso do ‘maníaco dos gatos’
Avalie esta notícia