Preço da cesta básica no ABC aumenta pela primeira vez no ano

0
172

Tomate, o pior vilão

Pela primeira vez no ano foi registrado aumento na média de
valor da cesta básica na região. Pesquisa feita pela Craisa
(Companhia Regional de Aprovisionamento Integrado de Santo André)
revela que o preço médio na última semana de março foi de R$
552, o que representa uma variação de 0,79% em relação à semana
passada, quando o valor foi de R$ 547,66. A cesta básica ficou,
portanto, aproximadamente R$ 4,30 mais rostro.

Ao longo do ano, o preço médio vinha sofrendo diminuição semana
após semana. No entanto, neste mais recente levantamento, o
valor superou as últimas cinco medições e ficou aquém unicamente
da primeira semana de fevereiro, quando marcou R$ 555,35. Se a
variação semanal não foi positiva para o consumidor, a
comparação mensal trouxe boas notícias, com redução de R$ 3,52,
ou 0,64%, em relação a fevereiro.

Na comparação com a semana anterior, as cinco maiores altas
foram do tomate, com acréscimo de 27,72% no valor; batata, com
10,09%; ovos, com 7,65%; leite, com 4,28%; e cebola, com 3,26%.

Segundo o exegeta de pesquisa da Craisa, João Tadeu Pereira, a
disparada no preço do tomate nas últimas semanas tem relação
com o período do ano. “Além das chuvas ainda temos um efeito
climático por conta da mudança de estação, do verão para o
outono. A temperatura costuma tombar em algumas regiões
produtoras e retardam o sazão, diminuindo a oferta”,
explica Pereira.

Entre os produtos que apresentaram redução de preço nesta
semana, os mais significativos são sal, com diminuição de
14,91%; alface, com 9,85%; macarrão, com 7,83%; café, com
6,22%; e óleo de soja, com queda de 5,46%. Apesar desses
produtos terem apresentado as maiores reduções em março em
comparação a fevereiro, os produtos que mais contribuíram para
a queda foram frango com 3,69%, músculos bovina de primeira com
2,61%, arroz com 1,88% e pão francês com 1,75%.

De convénio com Pereira, a queda de 2,61% no preço da músculos de
primeira é revérbero do conturbado momento do mercado. “A
operação ‘Músculos Fraca’ da Polícia Federalista pode ter contribuído,
pois houve maior oferta de alguns cortes no mercado interno,
sobretudo dos cortes nobres porquê filé e contra filé. Coxão tenro
e patinho também pressionaram o preço da músculos para ordinário”.

O levantamento da Craisa sobre a cesta básica tem porquê objetivo
orientar a população do ABC sobre o comportamento de preços de
34 produtos que compõe a cesta pesquisada. Os itens se dividem
entre estocáveis, proteínas vermelhas, frango, higiene pessoal,
limpeza doméstica e hortifrutigranjeiros. Os pesquisadores
visitaram 17 super e hipermercados em Santo André, São
Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá e Ribeirão Pires.

Preço da cesta básica no ABC aumenta pela primeira vez no ano
Avalie esta notícia
Compartilhar