Prefeitura autoriza SATrans a fazer licitação da Vila Luzita

Crédito: Adamo Bazani
A prefeitura de Santo André publicou na edição de hoje do Diário Oficial da Cidade, decreto 15 054, de 8 de maio, que autoriza a gerenciadora de transportes da cidade, SATrans, a realizar a licitação do sistema de ônibus da Vila Luzita.De acordo com o decreto, o contrato com a empresa vencedora será de 20 anos prorrogáveis por mais cinco anos se houver necessidade.A empresa também será obrigada a cuidar da manutenção do Terminal Vila Luzita e das estações do Corredor Mário Toledo de Camargo.Os tipos de veículos em cada linha ainda vão ser definidos no edital, que, segundo entrevista do secretário de mobilidade de Santo André, Edilson Factori, à Rádio ABC e Diário do Transporte, será publicado ainda neste mês.A principal receita do sistema serão as tarifas, mas são previstos subsídios no caso das integrações com outras linhas. O dinheiro será repassado para a AESA, que reúne as viações do Consórcio União Santo André, que depois vai redistribuir os recursos entre as empresas. O valor da outorga ainda vai ser definido no edital, assim como a possibilidade de outras receitas pela exploração do Terminal Vila Luzita.INDEFINIÇÕESDesde 2016, a situação dos transportes na região da Vila Luzita, a que concentra regionalmente a maior demanda da cidade, é indefinida. A empresa Suzantur opera com contrato provisório há um ano e meio, após a falência da Expresso Guarará, em outubro de 2016. Inicialmente, o contrato com a Suzantur era emergencial de seis meses. Mas como o prazo acabou, foi firmado um contrato a título precário.O nome, entretanto, é uma definição jurídica e não representa necessariamente serviço precário, tanto é que a Suzantur aumentou a frota em relação ao que de fato era colocado na rua pela Expresso Guarará nos últimos meses de atuação e a idade dos ônibus é, em média, menor do que do conjunto das empresas do Consórcio União Santo André.A demanda de passageiros do sistema de Vila Luzita é alta. Apenas 15 linhas transportam em torno de ¼ de toda a demanda da cidade. São transportadas 1,086 milhão de pessoas por mês, sendo que deste total, 792,3 mil são pagantes. Todo o sistema da cidade possui 48 linhas que transportam mensalmente 4,82 milhões de passageiros. O Consócio União Santo André tem 33 linhas que transportam 3,732 milhões de passageiros, mas distribuídos em toda a cidade.QUEDA DE BRAÇOSAlém de mexer diretamente com a vida deste total de passageiros, a licitação desperta interesse de empresários da região, que devem travar uma queda de braços para operar o sistema.Duas forças empresariais da região do ABC certamente estarão na disputa: de um lado o dono do Diário do Grande ABC e de duas viações na cidade, Ronan Maria Pinto, ou algum empresário aliado, e de outro lado, o grupo da Suzantur, representado por Claudinei Brogliato.Outros grupos independentes destes dois também podem aparecer, embora o mercado vê com cautela os transportes no ABC.

Aguardando palavras...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais