Prefeitura capacita profissionais para Campanha de Cancro Bucal

0
160

Secretaria de Saúde realizou nesta
quinta-feira (27), uma capacitação de dentistas e profissionais
de saúde para atuarem na Campanha de Prevenção e Diagnóstico de
Câncer Bucal deste ano

Crédito: Júlio Bastos-PMSA

O câncer é uma doença que não escolhe cor, profissão ou classe
social. Entre seus diversos tipos, o bucal é o responsável por
murado de 300 milénio novos casos por ano no mundo, segundo dados do
Instituto Pátrio de Câncer José Alencar Gomes da Silva
(INCA). Em Santo André nascente número chega a 250 por mês. Frente
à nascente quadro, a Secretaria de Saúde realizou nesta
quinta-feira (27), uma capacitação de dentistas e profissionais
de saúde para atuarem na Campanha de Prevenção e Diagnóstico de
Câncer Bucal deste ano, que será iniciada no próximo dia 13 –
data prevista também para o dia “D” – e estendida até o dia 19
de maio em todas as unidades de saúde que possuem equipes de
odontologia.

A palestra complementou o trabalho de aperfeiçoamento que já
vinha sendo feito com os profissionais da área nos meses
antecedentes à campanha. Hoje, o curso foi ministrado pela
fonoaudióloga e funcionária do Núcleo Hospitalar “Dr. Newton da
Costa Brandão” há 18 anos, Sonize Gimenez. Entre os alertas
feitos pela palestrante estão as situações de risco que atingem
boa secção da população por culpa de hábitos não saudáveis. “O
consumo de álcool e cigarro expõe as pessoas ao risco de
contrair o câncer bucal, o que definia o perfil do paciente
uma vez que pessoas já na tempo adulta, mais velhas, desde executivos a
metalúrgicos. Porém, atualmente, a população jovem tem sido
responsável por boa secção da incidência dos casos, por conta do
sexo vocal sem preventivo, inalação de substâncias tóxicas e
uso do narguile, agravado pelo compartilhamento do mesmo
bocal”, explicou Gimenez.

A ação pretende reforçar aos dentistas a importância do
diagnóstico precoce, que pode evitar agravamento do estado de
saúde do paciente, necessitando a realização de procedimentos
invasivos. Outra finalidade foi dar visibilidade ao que é feito
após o encaminhamento dos dentistas para as equipes de
cirurgia. Para isso, pacientes que evoluíram para a trato
compareceram para darem o seu testemunho sobre a doença.

Em 2011, Leda Rabelo, de 65 anos, foi operada no CHM para
evitar a evolução de um tumor que lhe causava muitas dores. “Eu
não conseguia ingerir e consumir e isso me desesperava, até mais do
que a doença em si”, comentou a aposentada. Após o trabalho da
equipe multidisciplinar do equipamento (cirurgião de cabeça e
pescoço, nutricionista, fisioterapeuta, psicólogos e
fonoaudiólogos), a  moradora do bairro Jardim do Pilar
recuperou a capacidade de fazer coisas simples uma vez que consumir. “Eu
pedia tanto para poder consumir, me alimentei por um tempo por
sonda e hoje eu consigo fazer isso sozinha. Retomei minha vida
e até arrumei um namorado”, brincou Rabelo. Por ser um tipo de
câncer muito visível, o paciente costuma se sentir muito
constrangido e tem problemas para se socializar.

O dentista Anibal Albertini, funcionário da Unidade de Saúde da
Família do Recreio da Borda do Campo, compartilhou um relato
que reforça a importância de tratar devidamente a doença no seu
estágio inicial. “Atendi um paciente que há seis meses tratava
uma infecção de gasganete, que na verdade era outra coisa. Assim
que ele passou comigo, entrei em contato com o médico
responsável pela biópsia. Após diagnóstico o paciente foi
operado dentro de três meses, com uma boa margem de segurança,
e sem precisar fazer quimoterapia ou radioterapia
posteriormente”, comentou.

A primeira-dama e responsável pelo Núcleo de Inovação Social,
Ana Carolina Barreto Serra, compareceu para incentivar os
participantes. “Ouvir o relato dos profissionais cá presentes
nos mostra que mesmo com pouco é possível fazer muito. Agradeço
muito aos funcionários pela dedicação ao serviço e aos
pacientes, que faz toda a diferença na vida das pessoas “. A
secretária de Saúde, Ana Paula Peña Dias, também prestigiou o
evento e reforçou a importância do diagnóstico precoce. “É
fundamental a prevenção, mas uma vez que nem sempre é possível
prevenir, quando um caso suspeito chega ao dentista é
fundamental  o protecção e encaminhamento correto do
caso para que não seja necessário levar o paciente a uma
cirurgia complexa. Para reforçar o conhecimento que nossos
profissionais já têm, nós vamos trabalhar muito na capacitação
dos funcionários da rede”, completou a secretária.

A Campanha de Prevenção e Diagnóstico de Câncer Bucal 2017
acontece entre os dias 13 e 19 de maio, no horário de
funcionamento da unidade (Para se informar é possível procurar
a unidade mais próxima de sua vivenda –
http://www2.santoandre.sp.gov.br/índice.php/cidade-de-santo-andre/43-cidade-de-santo-andre/767-servicos
). Por meio dela, a população poderá ser examinada e caso seja
detectada alguma lesão, terá o encaminhamento para a
Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas, em parceria com a
Prefeitura, para reavaliação e então encaminhamento para os
Centros de Especialidades Odontológicas (CEO) instalados no
município. No dia “D”, além das unidades, terá uma tenda na
rua Coronel Oliveira Lima e no Largo da Vila Luzita, das 8h às
17h. 

Retomando a vida – Para incentivar a socialização dos pacientes
e sua retomada de vínculo com a família, Gimenez realiza no CHM
toda última quarta-feira do mês, das 09h às 10h, uma roda de
musicalização com uma violonista voluntária, ensejo aos
interessados. E para fechar não havia melhor forma, os
pacientes presentes deram uma palinha para os participantes
passando a mensagem: “[…] É preciso ter zelo, pra mais
tarde não tolerar, É preciso saber viver”.

Prefeitura capacita profissionais para Campanha de Cancro Bucal
Avalie esta notícia
Compartilhar