Prefeitura de Santo André reorganiza serviços devido à greve de caminhoneiros

0
54

Devido à greve dos caminhoneiros, a Prefeitura de Santo André desde ontem faz ajustes em alguns em serviços para garantir o atendimento à população. Dentre eles, transportes público e coleta de lixo.
A falta de combústivel para garantir o abastecimento da frota de ônibus faz com que, desde à tarde de ontem, o serviço seja operado com frota reduzida na cidade. As empresas Guaianazes, Curuçá, Etursa, Parque das Nações e Vaz trabalharão com 65% da frota até domingo. Já a empresas Suzantur e Urbana irão operar normalmente durantes esses três dias.
Para que não seja interrompida a coleta de lixo na cidade, o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) terá esquema especial. Por enquanto, a gestão do Prefeito Paulo Serra (PSDB) garante que os serviços de Saúde não foram afetados.CraisaAlguns produtos como uva e maçã já estão em falta na Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado) de Santo André. Além das frutas, legumes vindos de estados do Sul e Sudeste do País também já não são encontrados.
Mais de 40% das entregas que estavam programadas para a manhã de ontem, estão atrasadas e alguns segmentos com estoques baixos e preços elevados em até 40%.
Um dia antes da greve, a saca da batata era vendida por preço médio de R$ 80. Ontem chegou a custar R$ 250, segundo os comerciantes do Ceasa (Central de Abastecimento) de Santo André.
Também por conta da greve, a Feira dos Produtores Rurais, que é realizada as segundas, quintas e sextas-feiras, funcionou apenas com 30% da sua capacidade. Muitos produtores do interior de São Paulo não conseguiram chegar, sendo assim cancelada a comercialização no Galpão do Produtor.
Muitos consumidores triplicaram o volume das compras. Devido a esse aumento da procura e os baixos estoques, a Craisa funcionará das 22h às 6h e não das meia noite às 12h. Na companhia de Santo André, os caminhoneiros estão tendo apoio para banho e alimentação.

Prefeitura de Santo André reorganiza serviços devido à greve de caminhoneiros
Avalie esta notícia