Programação cultural do Sesc Santo André agita o final de semana

61

Contação de histórias Do Baú da Minha Vó, com Cia. Navega Jangada
Crédito: divulgação
Neste final de semana o Sesc Santo André oferece atividades para todos os públicos. A programação apresenta contação de histórias no projeto 10 Anos Cia Navega Jangada, encontros brincantes na Semana Mundial do Brincar, o Baile Black, com Nelson Triunfo, além de aulas abertas de Zouk com Philip Miha. Em música, a série Cameratas recebe o madrigal Le Nouve Musiche, que resgata composições de J.S. Bach com repertório do coral brasileiro. No sábado, a cantora Virgínia Rodrigues apresenta o show 20 anos de carreira com homenagens a grandes nomes da música brasileira. A Biblioteca da unidade promove o Meu livro agora é seu, troca de livros mensal sempre aos últimos finais de semana do mês. Confira a agenda completa do fim de semana.Para compartilhar sua história e navegações artísticas dos 10 anos da Cia. Navega Jangada, o Sesc Santo André apresenta uma série de obras, durante os meses de maio e junho, com repertório de espetáculos infantis e contações de histórias. A companhia busca aflorar a sensibilidade do público infantil e adulto com enredos e trilhas sonoras únicas, compostas individualmente para cada trabalho, convidando o público a embarcar em sua jangada de aventuras.Sábado, dia 26/5 –  às 12h.Do Baú da Minha Vó, com Cia. Navega JangadaContação de HistóriaEra uma vez uma vó que guardava histórias em seu baú. Era uma outra vez dois contadores de histórias que decidem abrir o baú da vó, abrir o saquinho de costura e encontrar as histórias. Entre um rei que fica rico com um asno que cospe moedas, e um guerreiro que procura onde a noite se esconde, qual história eles vão encontrar desta vez?Grátis. No Espaço de Tecnologias e Artes.SEMANA MUNDIAL DO BRINCARGrátis – Livre para todos os públicosPromovida no Brasil desde 2009 pela Aliança pela Infância (surgiu na Inglaterra e nos Estados Unidos no final da década de 90 e chegou ao Brasil em 2001), a Semana Mundial do Brincar busca a construção e proteção do brincar como fundamento da expressão genuína da criança, e conta com a parceria do Sesc São Paulo desde 2013.Sábado, dia 26/5 –  a partir das 14h30Brincar Junto: Brincadeiras e Jogos nas RuasVivênciaEntre os momentos marcantes da infância, as brincadeiras de rua ganham grande espaço na nossa memória. Nestes dois dias de vivências, os instrutores do Sesc Santo André resgatam brincadeiras de rua pouco habituais nos dias de hoje, como pião, corda, peteca, entre outras. Além das brincadeiras tradicionais, os instrutores apresentam brincadeiras de origens afro-latinas, como o Pega-Bastão, da Etiópia, o Labirinto, de Moçambiquem, entre outras atividades. As brincadeiras acontecerão nas ruas do entorno do Sesc Santo André. Local: Rua Garanhuns, Centro Comunitário da Tamarutaca, Santo André-SPSábado, dia 26/5 – a partir das 15h30Brincar Capoeira, com Contramestre PingoVivênciaA Semana Mundial do Brincar começa na Sala de Práticas Corporais. O contramestre Pingo convida a todos para a vivência Brincar Capoeira. Manifestação cultural multidisciplinar, a Capoeira permeia entre jogo, dança, luta, e no final se mostra uma grande brincadeira com inúmeras possibilidades de aprendizado. A atividade acontece na Sala de Práticas Corporais.Domingo, dia 27/5 –  a partir das 14hBrincontro: Brincadeiras ao Ar LivreVivênciaNo primeiro e no último dia da Semana Mundial do Brincar, os instrutores do Sesc Santo André realizam o Brincontro, Brincadeiras ao Ar Livre, com brincadeiras que estimulam a criatividade e interação social. Brincar descalça, pular corda, escalar, batucar são ações que permitem à criança sentir o corpo como instrumento de explorar o mundo. As brincadeiras acontecem a partir das 14h, no Gramado da unidade.PROGRAMAÇÃO MUSICALSábado, dia 26/5 – às 20h20 anos de carreira, com Virgínia RodriguesPara encerrar o mês de maio, Virginia Rodrigues apresenta o show 20 anos de carreira, um apanhado das canções que fizeram grande sucesso na voz da cantora baiana. Neste novo trabalho, Virgínia, bem situada na sua maturidade artística, refina seu repertório com referências da música popular brasileira. Acompanhada dos músicos Bernardo Bosisio e Léo Mendes (violão), Marco Lobo (percussão) e Iura Ranevsky (violoncelo), Virgínia Rodrigues homenageia compositores como Tiganá Santana, Baden Powell, Dorival Caymmi, Geraldo Filme, entre outros.Virgínia Rodrigues, nascida em Salvador no dia 31 de março de 1964, foi convidada pelo diretor Márcio Meireles a participar de uma peça no Teatro Olodum, em Salvador, onde foi descoberta pelo cantor e compositor Caetano Veloso. Virgínia tornou-se conhecida por seu canto autêntico e de entonação grave que permeia entre a música erudita e referências da música popular de matizes africanas que ouviu durante sua infância e adolescência humilde nas periferias de Salvador. Seu primeiro disco, Sol Nego, foi produzido por Celso Fonseca em 1997, com canções escolhidas por Virgínia e Caetano. O álbum foi aclamado pela crítica internacional, e o nome de Virgínia, que passou a ser conhecida como diva e Cinderela brasileira, passou a ser publicado nos principais veículos de imprensa internacional como Le Monde, The Times, The New York Times e revista Rolling Stones, além de uma entrevista concebida a David Byrne, ao vivo, na televisão americana. Ao longo dos seus 20 anos de carreira, Virgínia Rodrigues já gravou cinco discos e atualmente é uma das cantoras brasileiras mais respeitadas no cenário da música brasileira, tendo participado de importantes festivais e turnês internacionais.Ingressos em R$ 30,00 (inteira), R$ 15,00 (meia-entrada) e R$ 9,00 (trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus dependentes com Credencial Plena). Disponíveis a partir das 12h do dia 15/5 no Portal Sesc SP, e a partir das 17h30 do dia 16/5 nas Bilheterias da Rede Sesc. No Teatro.Domingo, dia 27/5, domingo, às 12h.Brasilidade encontra Bach, com Madrigal Le Nuove MusicheEm maio, a temporada do Cameratas traz o madrigal paulistano Le Nuove Musiche, que promove um encontro entre a música brasileira e sinfonias de Bach.O compositor brasileiro Heitor Villa-Lobos acreditava que a música de Johann Sebastian Bach era uma espécie de repositório da memória musical dos povos. Na produção do compositor alemão se encontraria a origem da música popular de boa parte da humanidade. A partir dessa convicção, Villa-Lobos estudou com afinco a obra de Bach, produzindo transcrições e também aquelas que estão entre suas mais conhecidas composições: as nove Bachianas brasileiras.Portanto, desde pelo menos Villa-Lobos a música brasileira desenvolve uma relação estreita com Bach. É essa relação que o madrigal Le Nuove Musiche procura explorar nesta apresentação, combinando peças de Bach com o rico e extenso repertório coral brasileiro. O grupo encontra similaridades entre os dois universos desde a música do padre José Maurício Nunes Garcia – o maior compositor colonial brasileiro –, passando por Villa-Lobos e chegando até a compositores contemporâneos, como Nibaldo Araneda e Ronaldo Miranda, sem esquecer da música popular, que marca presença com a Suíte dos pescadores, de Dorival Caymmi.Le Nuove Musiche é um madrigal paulistano formado em 2015 por jovens cantores apaixonados pela música de J. S. Bach e pelo repertório coral brasileiro. Desde sua fundação, o grupo tem se apresentado em diversos palcos da capital paulista, com repertório diversificado que vai da Renascença ao que há de mais novo na produção coral brasileira. O madrigal tem em média 20 cantores, provenientes de diferentes instituições de São Paulo, como a Universidade Estadual Paulista (Unesp), Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), Escola de Música do Estado (Emesp) e Theatro Municipal de São Paulo.O concerto do Cameratas com Le Nuove Musiche acontece no Sesc Santo André, dia 27 de maio, às 12h. Ingressos à venda na Bilheteria ou Loja Sesc, nos valores de R$ 17,00 (inteira) e R$ 8,50 (meia-entrada). O ingresso é gratuito para trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus dependentes com Credencial Plena, com retirada de ingresso no dia da apresentação na Bilheteria ou Loja Sesc. Recomendação etária a partir de 12 anos.DANÇADomingo, dia 27/5, às 10h30.Encontre Seu Ritmo – Zouk, com Philip MihaO projeto Encontre Seu Ritmo propõem oferecer uma diversidade de estilos de dança, ampliando o repertório dos participantes através de aulas abertas, apresentações, vivências e discussões, fomentando, além da prática, uma reflexão sobre a dança e seus diferentes aspectos.Neste mês, o projeto recebe o dançarino profissional Philip Miha para aulas abertas de Zouk. O ritmo teve origem nas ilhas caribenhas de colonização francesa, e o nome tem como tradução “festa”. Pode ser dançada com diversos ritmos musicais, como kizomba, R&B e hip hop. No Brasil, sua base é a lambada, sendo que os movimentos são adaptados ao ritmo da música.A vivência é gratuita e acontece quinzenalmente aos domingos, na Área de Convivência às 10h30, com dinâmicas divertidas e de fácil aprendizagem.Philip Miha é graduado e pós-graduado em Educação Física, atua como professor de dança desde 1988. Sua formação acadêmica somada à experiência profissional foi a base para a criação e desenvolvimento de um método relacionado não somente ao ensino da dança, mas também à possibilidade de levar o aluno ao equilíbrio entre mente e corpo proporcionando o bem estar integrado. É referência nos ritmos Lambada e Zouk, e um dos organizadores do maior Congresso de ritmos Latinos da América do Sul (Semana da Cultura Latina). É um dos principais divulgadores do ritmo Zouk na mídia brasileira, e participou de programas de rádio e televisão, como o Programa do Jô, Mais Você, Estrelas, Altas Horas entre outros.Domingo, dia 27/5, às 16h.Baile Black, com Nelson Triunfo.Acompanhado por seis dançarinos, MC e um DJ, Nelson Triunfo conta um pouco da história do hip hop, resgatando os tempos do Soul Funk até os dias atuais com b.boy, poppingm, loking, house e waacking, entre outros elementos que marcam a contemporaneidade do movimento hip-hop. Neste baile de ideias, o público também é convidado a dançar e se divertir com passinhos que são ensinados na hora. A atividade é gratuita e acontece na Área de Convivência.Nelson Triunfo é dançarino de breaking dance, ativista social, e é reconhecido como um dos principais precursores da cultura hip-hop no Brasil, com mais de 40 anos de trajetória. Sua biografia foi retratada no livro “Nelson Triunfo – Do Sertão ao Hip-Hop” (editora Shuriken, 2014) de autoria de Gilberto Yoshinaga. Sua vida também foi contada no documentário “Triunfo, o filme”, que narra a história do hip-hop no Brasil a partir de suas histórias com o movimento.LITERATURADias 26 e 27/5, sábado e domingo, a partir das 14h.Troca de LivrosMeu Livro Agora é SeuEspaço de encontro na Biblioteca para troca de livros, onde os participantes também podem compartilhar opiniões e comentários sobre suas leituras. Para participar basta trazer um ou mais livros em bom estado. Periódicos e livros didáticos não entram nesta troca.

Programação cultural do Sesc Santo André agita o final de semana
Avalie esta notícia