Quarteto da Câmara formará núcleo possante de Paulo Serra

0
75

Os vereadores Luiz Zacarias (PTB, eleito vice na placa),
Donizeti Pereira (PV, coordenador da campanha), Ailton Lima
(SD, prefeiturável, apoiador no segundo vez) e Almir Cicote
(PSB) formam núcleo de confiança do prefeito eleito de Santo
André, Paulo Serra (PSDB), parlamentar por dois mandatos na
Câmara. Os aliados integram lista de boa relação do tucano e
devem imaginar o próximo governo. Os três primeiros já não terão
procuração legislativo a partir de 2017, ficando exceção a Cicote,
reeleito. Embora se cogite também a hipótese de o socialista
imaginar a gestão, há relatos de que ele, com sua experiência,
seria peça fundamental na Morada.

Além de imaginar a dobrada, Zacarias, por exemplo, foi principal
na vitória parcial da empreitada tucana na lanço inicial do
pleito, ampliando o leque de votação, principalmente no reduto
chamado de ‘Zacarolândia’, compreendendo a região da Vila
Palmares. Ele era pré-candidato ao Paço no início do ano.
Retirou seu nome para aderir à proposta de Paulo Serra com o
convencimento e aval da ex-vice-prefeita e ex-vereadora Dinah
Zekcer, presidente lugar do PTB. Antes da votação da temporada
derradeira do páreo, Zacarias afirmou que ainda não se tratou
sobre primeiro escalão, a critério do prefeito eleito. “Não
falamos sobre isso.”

Donizeti, por sua vez, foi escolhido para encabeçar a
coordenação no primeiro momento da campanha, logo quando o
virente desistiu de concorrer à reeleição no Legislativo. Foi
sondado uma vez que vice, espaço mais à frente ocupado pelo PTB. Teve
papel de destaque ao trabalhar as chapas de vereadores. A
coligação fez seis cadeiras (quatro tucanos e dois petebistas).
O virente é cotado a comandar a futura Secretaria de Meio
Envolvente, Pasta que pode gerenciar o Semasa (Serviço Municipal
de Saneamento Ambiental de Santo André). Paulo venceu a eleição
com 276,5 milénio (78,21%) votos. Para Donizeti, a grande votação
traz “muito mais responsabilidade, junto com legitimidade”. “Dá
respaldo e força, guardadas as devidas proporções, a fazer
projecto do governador Mário Covas (PSDB, morto em 2001) de sanear
contas. Santo André está terreno arrasada”, pontuou o virente.

Assim uma vez que Donizeti, Ailton e Cicote fazem segmento do rol de
amizade extrapolítica – ambos entraram na coordenação na lanço
final. “Principal revérbero da votação é rejeição do modo petista
de governo. A campanha desde o início mostrou-se consistente,
agregando novos parceiros. Após o primeiro vez, o Paulo teve
sensibilidade de bom gestor de trazer outras forças políticas,
uma vez que Ailton, PSB, DEM, Rafael Daniel (PMDB). Não é pessoa que
olha só para dentro”, defendeu Cicote. Ailton corroborou com a
tese, citando “maturidade” do tucano ao tratar da
responsabilidade de gerir o Paço. “Dispensou algumas alianças,
sendo criterioso. Tenho certeza que será exitoso. Vai trabalhar
para governo de oito anos.” 

Quarteto da Câmara formará núcleo possante de Paulo Serra
Avalie esta notícia