Ramalhão sai na frente, mas cede empate para Ferroviária

0
216

Não foi desta vez que o Santo André se reabilitou no Paulistão.
Ontem, contra a Ferroviária, em Araraquara, até começou muito,
saiu na frente, mas depois o meia Serginho cansou e o time
parou, se acovardou e fez o que pôde para segurar o empate por
1 a 1. O placar deixou o Ramalhão em terceiro do Grupo C, com
os mesmos seis pontos do Novorizontino, e também a mesma
posição da Ferrinha, com cinco, no B.

Toninho Cecílio usou time e formação inéditos. Com a ingressão do
terceiro zagueiro Diogo Borges, liberou os laterais para combater
e deu mais vitalidade ao meio campo com as entradas do
estreante Serginho e de Guilherme Garré nas vagas de Eduardo
Ramos e Henan.
Com um 3-6-1, o time se impôs, mas os erros de finalização
voltaram a ocorrer. Na primeira avançada de Jean, ele mandou
na cabeça de Edmílson que, livre, jogou por cima.

Na segunda chance o Santo André abriu o placar, com Leonardo,
aproveitando falta cobrada por Serginho.
Depois do gol, o Ramalhão diminuiu o ritmo e, obviamente, a
Ferrinha cresceu, mas, na melhor chance até então, Alan Mineiro
parou em Zé Carlos.

Com o meia Juninho na vaga do volante Claudinei, a Ferroviária
foi para cima no segundo tempo e criou duas ótimas
oportunidades. Mas o gol saiu de forma inusitada. Zé Carlos,
que vem se destacando no Paulistão, aceitou chuto de Capixaba.

Com Serginho cansado, o Santo André perdeu o meio de campo e
Toninho Cecílio fechou a equipe para segurar ao menos o
empate.
Na saída do gramado, Zé Carlos assumiu a culpa no gol.
“Infelizmente não vi a esfera saindo. Ajudei em outras defesas,
mas o principal não fiz. Era uma esfera defensável. Hoje (ontem)
deixei meus companheiros na mão. Mas tem de valorizar o empate
porque jogar em Araraquara é muito difícil”, assumiu.  

Ramalhão sai na frente, mas cede empate para Ferroviária
Avalie esta notícia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here