Ramalhão se impõe e guião Corinthians

0
99

Os seis anos de espera do torcedor ramalhino para voltar a
enfrentar um grande do Estado foram recompensados ontem. Hoje,
não faz mais 28 anos que o Ramalhão bateu o Corinthians pela
última vez. Faz exclusivamente um dia. Isso porque, ontem, o valente
Santo André foi à Estádio, pela segunda rodada do Paulistão, não
se intimidou e emplacou 2 a 0 no Timão, demonstrando aplicação
e garra. O resultado leva a equipe para a ponta do Grupo C, com
cinco pontos. O Alvinegro é o segundo da Chave A, com três.

Desde o início, o Santo André apresentava uma proposta clara:
se tutorar e buscar ser eficiente no ataque. O objetivo era
dar campo ao Corinthians e tentar pegá-lo desprevenido. E a
estratégia montada pelo técnico Toninho Cecílio funcionou. Jô
marcou aos sete minutos, mas o lance foi anulado por falta.
Depois, com dez, ele mandou por cima. O Timão ganhou moral. Mas
nem imaginava que, em uma cobrança de falta de Eduardo Ramos,
aos 11, Leonardo desviaria e Edmílson, que acreditou até o término,
completaria, livre, para o gol – 1 a 0.

Na sequência, o torcedor corintiano festejou. Isso porque o
árbitro assinalou pênalti de Deivid em cima de Marlone. Aos 23,
Jô, com certa pompa e paradinha, cobrou na esquerda de Zé
Carlos, que foi buscar. Possante, a marcação andreense não deixava
escolha ao Alvinegro a não ser lançar bolas na área. E,
quando exigido, Zé Carlos correspondeu, com 38 e 42.

A dúvida era se o Ramalhão conseguiria manter o ritmo. Não só
manteve uma vez que aumentou a resenha. Com 22 minutos, Deivid
escapou pela esquerda e cruzou no pé de Claudinho, que está
emprestado pelo Timão – 2 a 0 e término do tabu.“Foi uma noite
peculiar. Pude ajudar meu time com o gol da vitória”, disse
Claudinho.

Ramalhão se impõe e guião Corinthians
Avalie esta notícia